Kolo Touré banca ceia de Natal a uma centena de órfãos na Costa do Marfim

Mesmo sendo muçulmano, o jogador do Liverpool aproveitou a data para garantir a alegria de um orfanato na capital de seu país

Kolo Touré serve como mero figurante no Liverpool. Mesmo diante dos problemas defensivos dos Reds, o ex-campeão por Arsenal e Manchester City poucas vezes entrou em campo nesta temporada. No entanto, aos 34 anos, o marfinense sabe valorizar tudo o que o futebol lhe deu. E, neste Natal, mostrou o seu espírito de solidariedade ao ajudar cerca de 100 crianças em seu país. O veterano bancou a ceia de um orfanato da capital Abidjan.

VEJA TAMBÉM: Drogba inaugura o primeiro de cinco hospitais que construirá na Costa do Marfim

A instituição é ajudada por Touré desde 2012, mas neste ano o jogador resolveu dar uma contribuição a mais. “Eu tenho ajudado as crianças fornecendo alimentos e uma pequena casa – que, para ser honesto, não e grande, mas é algo que sustenta o projeto. Eu tenho sorte por ser capaz de ajudá-los. Farei isso até quando eu puder. Não somos perfeitos, mas, se você pode ajudar as pessoas, faça isso. Eu sempre auxilio pessoas honestas e essas crianças não fizeram nada para merecer as dificuldades que passam. Sinto como se fossem meus filhos e a minha doação é nada. Amo vê-los felizes, isso é o mais importante”, declarou o marfinense, em entrevista à Press Association.

“Tudo o que faço é por minha iniciativa e nunca falei com ninguém sobre isso. Mas, com a aproximação do Natal, é um bom momento para fazer algo. Queria realizar uma festa para eles. Minha intenção é organizar um ou dois grandes eventos, para arrecadar dinheiro e construir um lugar melhor para eles, além de investir na intenção de gerar mais fundos para sustentá-los”, complementou Touré.

DOCUMENTÁRIO: Os rebeldes do futebol: Drogba e a guerra na Costa do Marfim

Mesmo sendo muçulmano, Touré não vê problemas em aproveitar a data cristã para promover a festa no orfanato. “Há crianças de diferentes etnias e orientações religiosas. O islamismo ensina a se solidarizar com as pessoas, não importa qual religião. A coisa mais importante é ser bom com todos e eles o respeitarão. É ótimo para mim tentar ajudar todas essas crianças”, ressaltou o defensor.

Vale ressaltar que Kolo Touré não é o único a tocar projetos sociais para crianças na Costa do Marfim. Didier Drogba está construindo hospitais infantis em cinco cidades do país para atender famílias carentes. Segundo números da Unicef, há 1,3 milhões de órfãos entre os 20 milhões de habitantes do território marfinense. Juntos, em 2005, Touré e Drogba já tinham sido fundamentais para conquistar a classificação inédita à Copa do Mundo e, assim, motivar o armistício na guerra civil que assolava a nação.