O Liverpool foi o último dos quatro ingleses que conseguiram a classificação para as oitavas de final da Champions League. E o fez de maneira marcante. Uma vitória fora de casa contra o Bayern de Munique, na Allianz Arena, por 3 a 1. Um resultado que, além da classificação, coloca o Liverpool no grande cenário internacional, segundo o técnico Jürgen Klopp. Depois de conduzir o time à final do torneio, perdendo para o Real Madrid, o técnico acredita que o Liverpool com o peso europeu está de volta.

LEIA MAIS:
– Liverpool sobe, Bayern desce: Reds vencem com autoridade e expõem como os papéis se inverteram
– Mané, novamente, mostrou personalidade para ser um dos líderes do Liverpool
– Bayern precisa de renovação profunda e imediata, antes que fique ainda mais para trás na Europa

 

“Marcar três gols aqui é um passo enorme e gigantesco para nós, um grande, grande passo”, afirmou o treinador. “Nós ainda veremos o que podemos fazer com isso, mas é um sinal fantástico. Nós deixamos uma marca pelo Liverpool nesta noite que nós estamos de volta ao cenário internacional como clube de futebol. Eu estou realmente feliz com o resultado e o fato de avançarmos. Eu sabia que nós tínhamos uma chance, mas eu não esperava que isso fosse acontecer, mas os rapazes fizeram acontecer e foi realmente brilhante”.

“Isso foi importante por onde queremos chegar. Há alguns lugares no mundo do futebol que qualquer time que venha aqui – Manchester City, Real Madrid, Barcelona – eles não esperariam vencer. Eles sabem que é um lugar difícil para vir. Este clube sempre tem times de futebol extraordinariamente fortes, mas nós os mantivemos longe do nosso gol o quanto foi possível. Não houve muitas situações difíceis dentro e perto da nossa área e esse é um enorme sinal”, declarou o treinador do Liverpool.

“Não se trata de jogar um futebol alegre e ofensivo, porque isso não é possível contra um time desta qualidade, você tem que encontrar diferentes modos e nós os encontramos. Isso me faz muito orgulhoso e feliz porque eu acho que este clube merece reconhecimento novamente. Nós estamos de volta, isso é bom, nós temos muito a aprender, mas estamos de volta. Nós estamos de volta. Não há dúvida que estamos de volta”, sentenciou Klopp.

“Eu vejo como os jogadores veem no vestiário e todo mundo que vê isso conosco, é uma grande noite. A única sombra é Hendo [Jordan Henderson] torcer seu tornozelo, mas é Hendo, então esperamos que não seja muito sério. É sempre um mau sinal quando você tem que fazer mudanças muito cedo, você não quer isso no meio do parque. Nós queríamos jogar mais futebol do que jogamos no primeiro tempo e nós mudamos e fizemos isso muito melhor no segundo tempo”, avaliou o alemão.

“No primeiro tempo nós marcamos um gol fora de série, uau, e no intervalo todo mundo sabia que não seria fácil para o Bayern e isso é uma informação importante para o adversário depois de eles ficarem felizes com o 0 a 0 em Anfield. Você tem que tentar impressionar o outro time e nós fizemos isso. Eu estava realmente feliz em como foi forte o segundo tempo, o quanto foi maduro, quanto futebol jogamos. O Bayern tem muita qualidade, inacreditável, e nós os impressionamos e isso é algo enorme”, declarou ainda Klopp.

Um nome que marcou a história do Borussia Dortmund, Klopp disse que não sente nenhum prazer especial em eliminar um time que era o seu rival na Bundesliga – e para quem perdeu uma final de Champions League na temporada 2012/13. “Eu não sou assim. Não é mais doce para mim porque é o Bayern. Não traz resultados melhores do tempo que perdemos. Eu queria vencer pelo Liverpool, não para vencer o Bayern. É apenas um bom momento para o Liverpool e vamos aproveitar isso”, disse o técnico.