Era previsível: anos após criticar os gastos do Manchester United para comprar Paul Pogba, Jürgen Klopp é que se viu no olho do furacão. Já estava após os 85 milhões de euros investidos na compra de Virgil van Dijk, e mais ainda após os 70 milhões de euros que tornaram Alisson o goleiro mais caro da história do futebol. E o técnico do Liverpool não só reconheceu sua mudança de opinião, como deu de ombros para as críticas a respeito.

À espera do jogo amistoso contra o Borussia Dortmund, pela International Champions Cup, Klopp assumiu: “Assim como o Manchester United não ligou para o que falavam, também não ligamos para o que o mundo está pensando”. E reconheceu a mudança de opinião: “Foi só uma opinião de momento [sobre Pogba]. Mudei? Sim, é verdade. Mas é melhor mudar de opinião do que não ter opinião”.

Entretanto, o técnico também reconheceu que será perturbado pelos gastos vultosos do Liverpool (além de Alisson e Van Dijk, Fabinho e Naby Keita): “É um problema, porque qualquer besteira que se diga não será esquecida. Acaba virando um pouco verdadeira”. O que não quer dizer que se arrependa das transações recentes: “O mundo mudou completamente. Jogadores melhores do que os que já temos não estão dando sopa por aí. Você não consegue um dos melhores goleiros do mundo, que tinha longo contrato com a Roma, de graça”.


Os comentários estão desativados.