Durante a semana prévia ao dérbi de Merseyside pela Copa da Inglaterra, Jürgen Klopp expressou seu descontentamento com o calendário saturado do futebol inglês neste período de virada de ano e apontou que poderia poupar jogadores para o clássico com o Everton. Mais do que isso, levou ao Anfield, neste domingo (5), um Liverpool todo alternativo, composto por reservas experientes e diversos jovens. A aposta deu certo: além de descansar seu time titular, viu o garoto Curtis Jones, de 18 anos, retribuir a confiança depositada e marcar um golaço, seu primeiro tento como profissional, para eliminar os Toffees, em vitória por 1 a 0.

Neco Williams, Nathaniel Phillips, Yasser Larouci, Curtis Jones, Pedro Chirivella e Harvey Elliott. Estes foram os nomes menos usuais escalados para o duelo deste domingo contra o Everton. Exceto por Chirivella e Phillips, ambos com 22, todos os outros têm 19 anos ou menos, com Elliott sendo o caçula, de 16 anos. Ao lado deles, Adrián, no gol, Joe Gomez e Milner na defesa, Lallana no meio e Origi no ataque traziam a experiência para balancear a escalação de Klopp, que deu ainda a Takumi Minamino sua estreia pelo clube. Logo aos nove minutos de jogo, Milner teve que deixar o duelo, lesionado. O garoto Larouci então entrou em seu lugar.

Quem viu o desenho tático antes da partida, diante do time principal escalado por Carlo Ancelotti do outro lado, imaginou que Klopp havia pesado a classificação à próxima fase da Copa da Inglaterra em contraste com a preservação física de sua equipe e havia priorizado esta última. Mas o técnico sabia algo que nós, que vemos de fora, não sabíamos. Com alguma sorte e também organização, esse time poderia ser o bastante para bater o rival da cidade. E deu certo.

O primeiro tempo foi de melhores chances ao Everton, que, entretanto, não capitalizou em cima delas. Mais consistente ao longo de toda a jornada, o Liverpool controlou a posse de bola, especialmente no segundo tempo, e bastou aos Reds um lance para definir a vitória – e ele veio em grande estilo.

Aos 26 minutos da segunda etapa, Curtis Jones recebeu passe de Divock Origi na intermediária, pela esquerda, e acertou um chute digno de um veterano: pegou no ponto certo da bola, com a força correta, para levantá-la e lhe dar a curva necessária para que caísse por cima do alcance de Jordan Pickford. Caprichosamente, ela ainda bateu no interior do travessão antes de amortecer sua queda na bochecha da rede.

Com o gol, Curtis Jones, de 18 anos e 340 dias, se tornou o mais jovem atleta a marcar um gol no dérbi de Merseyside desde Robbie Fowler, em março de 1994 (18 anos e 338 dias).

A aposta certeira de Klopp estendeu ainda mais a invencibilidade dos Reds no clássico local. A última vez que o Everton venceu o Liverpool foi em outubro 2010. Já em Anfield, o Liverpool segue invicto contra seu rival por ainda mais tempo: desde 1999.

Enquanto detentor do título da Champions League e líder isolado da Premier League, competição que busca vencer pela primeira vez em sua era moderna, o Liverpool mantém vivo ainda um outro objetivo que colocaria fim a um outro jejum. Embora menos importante às pretensões dos Reds, a Copa da Inglaterra não vai para Anfield desde 2006. Perseguir as três frentes não é simples, mas a equipe de Klopp faz a tarefa parecer longe de ser impossível.