Todo torcedor que já passou por uma longa fila sem títulos sabe como é quando as coisas começam a dar certo. Você fica querendo manter os pés no chão, porque sabe o quanto o seu time é capaz de fazer tudo desmoronar. Ao menos na sua cabeça. Parece que é uma sensação que o técnico Jürgen Klopp sabe bem o que significa. Embora ele mesmo não seja um torcedor do Liverpool, o técnico dos Reds está há tempo suficiente na cidade, quatro anos e meio, praticamente, para entender o quanto os torcedores do time estão sedentos pelo título da Premier League. E mesmo depois de vencer o Tottenham e manter uma distância de 16 pontos na tabela, com um jogo a menos, o técnico mantém os pés fincados no chão.

Klopp foi perguntado sobre o recorde do Liverpool, de conseguir 20 vitórias e um empate em 21 jogos, algo que ninguém conseguiu nas cinco principais ligas da Europa. “Nós sabemos sobre isso, e é especial, mas eu não posso sentir isso”, afirmou o treinador. “Quando alguém te dá um troféu, está feito, mas até lá, você precisa lutar. É apenas o começo. Nós precisamos continuar porque os concorrentes são muito fortes. Pep [Guardiola] não irá desistir. Eu farei o mesmo. Até aqui, está muito bom”.

“Foi muito brigado porque não resolvemos o jogo cedo. Nós deveríamos estar vencendo por um ou dois gols quando nós fizemos o gol. Se você tem um adversário de qualidade como o Tottenham e você não resolve o jogo, eles irão se recuperar. Allison fez as coisas parecerem fáceis. Não foi o que nós queríamos. É intenso, você perde a bola e você está enfrentando um dos melhores times de contra-ataques. Nós tivemos Robbo [Andrew Robertson] livre duas ou três vezes e ele não encontrou um companheiro, então nós não nos ajudamos”, afirmou Klopp após o jogo.

O Liverpool não levou gols, algo que foi muito valorizado porque o time tem conseguido manter o zero no placar nos jogos recentes da Premier League, o que definitivamente não é fácil. São seis jogos consecutivos sem levar um gol sequer.

“Nós precisamos de Alisson para isso hoje. Nós tivemos alguns problemas defensivamente. Alguns jogos ele não teve muito o que fazer quando estávamos ganhando a bola mais alto no campo. É bom, mas não há outra chance para ganhar jogos do que defender bem”, afirmou o treinador.

José Mourinho, o técnico adversário, também admitiu que o Liverpool é, atualmente, a equipe a ser batida. E lamentou as oportunidades que seu time desperdiçou ao longo dos 90 minutos, que certamente poderiam mudar o rumo do jogo e fazer com que os Spurs conquistassem ao menos um ponto com o empate.

“Isto é futebol Às vezes você consegue mais do que você merece. Às vezes você consegue menos. Esta foi a ocasião que nós não conseguimos nada quando nós merecemos alguma coisa. Este é o melhor time do mundo contra um time em um momento difícil, com lesões, em uma parte difícil da temporada. Os rapazes são fantásticos quando nós tentamos mudar e criamos problemas”, afirmou o português.

O Tottenham joga contra o Middlesbrough, no replay da Copa da Inglaterra, no próximo dia 14. Depois, no dia 18, jogam contra o Watford na Premier League, fora de casa. O Liverpool recebe o Manchester United em Anfield Road pela Premier League no próximo domingo, dia 19.

Classificações Sofascore Resultados