Por necessidade, o Chelsea recomeça seu projeto sob as ordens de Frank Lampard com um elenco essencialmente jovem. Garotos como Fikayo Tomori, Mason Mount e Tammy Abraham se tornaram frequentes nas partidas dos Blues, que não puderam contratar no último mercado de transferências. E o trabalho recebeu elogios de Jürgen Klopp. Às vésperas do Chelsea x Liverpool do domingo, em Stamford Bridge, o alemão comparou as alternativas de Lampard com o que realizava em seus tempos de Borussia Dortmund.

“É realmente um time empolgante. O Chelsea me lembra um pouco meu Borussia Dortmund há alguns anos, quando os jogadores eram jovens, talvez mais jovens que essa equipe de Lampard. As pessoas sempre falam sobre quão novos eles são, mas só jogavam porque eram realmente bons. Eles não jogam por causa da idade”, declarou o treinador, durante coletiva de imprensa. Em agosto, os times se encararam pela Supercopa Europeia e o Chelsea deu trabalho. Após o empate por 2 a 2, o Liverpool só levou o título nos pênaltis.

Klopp, aliás, não vê o Chelsea tão prejudicado pela barreira no mercado de transferências. Segundo o técnico do Liverpool, havia uma situação mais favorável aos Blues do que a outros times nesta situação: “Se existe um clube no mundo em que o banimento no mercado realmente não é tão prejudicial, este provavelmente é o Chelsea, por causa de sua política de transferências nos últimos anos. Eles tinham jogadores emprestados que poderiam voltar”.

Klopp também apontou a maneira como os jogadores do Chelsea se valorizaram por esse bom início de temporada. Após a contratação de Christian Pulisic na temporada passada, o alemão avaliou que as promessas dos Blues se aproximam do patamar do americano. Para ele, o artilheiro Tammy Abraham e o armador Mason Mount custariam tanto quanto Pulisic no mercado, caso os londrinos resolvessem negociá-los.

“Eles trouxeram Pulisic no verão, não tenho certeza o valor, mas foi algo ao redor de 60 milhões de libras. Todos os jogadores ao lado dele têm o mesmo valor agora. Abraham é um atleta de 60 milhões de libras. Mount é um jogador de 60, se não for de mais. Hudson-Odoi já era. Eles ainda têm Kanté, que parece que poderia jogar pelos próximos 20 anos. O Chelsea conta com Kovacic, Barkley e os demais jogadores experientes”, disse.

O Liverpool contará com a volta de Naby Keita no domingo, enquanto Divock Origi dificilmente integrará o elenco, se recuperando de lesão. O treinador falou ainda sobre o progresso na recuperação de Alisson: “Ele não está treinando com o time e veremos como acontece dia após dia. É muito cedo para dizer quando ele voltará. O departamento médico me falará”.

O Chelsea x Liverpool acontece às 12h30 de domingo (horário de Brasília), com transmissão da ESPN Brasil. O Liverpool lidera a Premier League com cinco vitórias em cinco rodadas, já abrindo cinco pontos de vantagem sobre o Manchester City. O Chelsea tenta se recuperar depois de um início oscilante. Tem oito pontos, ocupando a sexta colocação.