Um dos assuntos mais comentados na semana passada, prévia do jogo entre Liverpool e Chelsea, foi o escorregão de Steven Gerrard naquela reta final da Premier League. Naquela temporada, 2013/14, o Liverpool perdeu a liderança no jogo contra o Chelsea e acabou não recuperando mais. O campeão foi o Manchester City, mesmo adversário desta vez. Os dois times estão com um desempenho melhor desta vez e, com toda a pressão, o Liverpool venceu por 2 a 0 o Chelsea e se manteve na liderança da tabela, com um jogo a mais que o City. O técnico Jürgen Klopp valorizou muito a vitória e a possibilidade de deixar esse episódio para trás.

“A este ponto, nós finalmente podemos fechar o livro do escorregão – Robbo [Andy Robertson] escorregou e nada aconteceu, então não é uma coisa do Liverpool”, disse Klopp. “Feito. Tudo certo”, continuou. “Eu estou tão orgulhoso do que os rapazes fizeram, e eu amei, amei, amei a atmosfera. Foi fora de série o que as pessoas fizeram. Você podia sentir, eles estão na ponta dos pés, então vamos tentar fazer isso mais sete vezes e vermos o que conseguimos com isso”.

O jogo teve um gol espetacular de Mohamed Salah, em um chute de fora da área que acertou o ângulo do goleiro Kepa Arrizabalaga. “Aquilo me fez explodir”, disse Klopp sobre o gol do egípcio. “Eu estava muito, muito feliz. Eu vi muito bem, talvez eu tenha visto antes a bola entrar. Foi realmente uma finalização excepcional. E eu não quero minimizar isso, mas eu amei exatamente igual o primeiro gol”.

“Me lembrou imediatamente dos 4 a 3 sobre o Borussia Dortmund, apenas com Hendo [Jordan Henderson] no lugar de Millie [James Milner] e Sadio ao invés de Dejan [Lovren], mas uma situação similar com um cruzamento maravilhoso naquela área e realmente uma boa jogada do time”, contou o treinador. “O desempenho foi muito bom, mas para realmente fazer acontecer você precisa dos gols e nós os conseguimos, tudo bem”.

Com os dois pontos à frente do Manchester City, mas com um jogo a mais, o Liverpool sabe que pode perder novamente a liderança em caso de vitória do time de Pep Guardiola no jogo atrasado, que será disputado no dia 24 de abril, contra o rival Manchester United – que curiosamente, é rival do Liverpool também.

“O maior desafio para nós é sempre encarar o mundo externo – vocês [jornalistas] e outras pessoas – porque nós não gostamos disso”, afirmou Klopp. “Eles [City] venceram [o Crystal Palace] e perguntam algo para nós? Se nós pensamos sobre eles, sim, e se não pensamos sobre eles, não. Nós jogamos o nosso jogo”, disse ainda o trinador.

“Se, por exemplo, o City perde e nós ficamos sabendo cinco minutos antes do nosso jogo, alguém nos conta, ‘o City perdeu’, isso não ajuda. Então você perde o foco naquele momento. O que nós queremos fazer é conquistar o máximo de pontos possíveis, realmente – 85 pontos, quatro jogos a disputar, isso significa que podemos chegar a 97. Bom, vamos tentar. Vamos tentar isso. Se isso for suficiente, perfeito, se não for, não podemos mudar isso”, declarou ainda Klopp.