Jürgen Klinsmann rebateu as críticas do seu ex-comandado na seleção alemã e no Bayern Munique, Philipp Lahm, que o acusou de pouco conhecimento tático durante seu período no comando do Bayern Munique, que comandou na temporada 2006/07.

Klinsmann deu entrevista à rede de TV alemã ZDF na noite de sábado e disse que as críticas de Lahm foram “totalmente desqualificadas e inapropriadas”. O atual comandante dos Estados Unidos, de 47 anos, disse que “há limites para tudo. Um jogador vê apenas o seu mundinho, da forma como ele quer”.

A acusação de Lahm foi feita no seu recém-lançado livro, “A diferença sutil”. O lateral direito, atual capitão do Bayern Munique e da seleção alemão, pediu desculpas por qualquer ofensa causada pelo seu livro.

Klinsmann ainda foi além e disse que só depois de encerrar a carreira os jogadores conseguem ter maturidade. “Nunca há um treinador perfeito para um jogador, há sempre algum erro. Apenas quando sua carreira acaba você consegue ver de uma perspectiva maior”, disse o técnico.

Laham criticou diversos ex-treinadores seus no livro, como Felix Magath e Louis van Gaal.