O emblemático goleiro Robert Kidiaba encerrou a carreira em grande estilo, há três anos. O veterano disputou a Copa das Nações Africanas em janeiro de 2015 e, em novembro, era titular do Mazembe que conquistou mais uma vez a Liga dos Campeões da África. Desde aquele momento, no entanto, o arqueiro já tinha ideias claras sobre o seu futuro longe dos gramados. Em maio de 2015, o ídolo da seleção se filiou ao Partido Nacional pela Democracia, pretendendo entrar para a política na República Democrática do Congo. E, nesta quinta-feira, o ex-jogador recebeu a notícia de que conseguiu se eleger como deputado.20

Kidiaba representará a província de Katanga, onde fica Lubumbashi, cidade onde o goleiro nasceu e também onde está sediado o Mazembe. Não é a primeira vez, aliás, que um personagem do clube ascende à política. Dono dos alvinegros desde 1997, o empresário Moïse Katumbi aproveitou sua visibilidade junto à agremiação para se eleger governador de Katanga. Esteve por dois mandatos à frente da província, governando de 2007 a 2015. O dirigente chegou mesmo a lançar sua candidatura à presidência da República Democrática do Congo em 2018, o que não se concretizou, após uma série de tumultos que envolveram até mesmo a sua prisão.

Kidiaba se associou diretamente à imagem de Katumbi, com a fotografia do ex-governador em seu “santinho”. E, obviamente, a eleição de Muteba contou com sua tradicional comemoração. Mesmo de gravata e roupa social, o folclórico goleiro fez sua famosa dancinha, saltando no carpete do gabinete. Em suas redes sociais, o Mazembe parabenizou o antigo ídolo. Além de Kidiaba, Jean Kasusula (outro carrasco do Internacional no Mundial de Clubes de 2010) também havia entrado para a política em 2015.