Kanté joga com Sarri? Não só jogou, como fez gol na estreia do novo Chelsea

O volante abriu o placar da vitória por 3 a 0 sobre o Huddersfield, fora de casa

O Chelsea começou a mostrar sua nova cara para a Premier League. Neste sábado, contra o Huddersfield, com quem o empate na penúltima rodada praticamente encerrou suas esperanças de classificação para a Champions League, os Blues venceram por 3 a 0, com gol de um dos jogadores que esteve no centro das conversas sobre o time de Maurizio Sarri.

LEIA MAIS: Clube a clube, este é o Guia Trivela da Premier League 2018/19

A qualidade de N’Golo Kanté é indiscutível. Mas como suas características seriam aproveitadas dentro da filosofia de Sarri? O Napoli atuava sem um grande roubador de bolas no meio-campo, preferindo passadores e jogadores que chegam bem à área. O francês até pode fazer isso, mas não com a mesma eficiência com que desarma, intercepta e bloqueia.

Seu posicionamento foi diferente contra o Huddersfield. O primeiro volante foi Jorginho, que Sarri fez questão de trazer do Napoli para facilitar a implementação do seu estilo de jogo. Kanté atuou um pouco mais à frente e, aos 34 minutos do segundo tempo, estava na área para completar o cruzamento de Willian. Não pegou muito bem na bola, mas a colocou onde o goleiro Ben Hamer não poderia alcançar. Foi o quarto gol do francês pelo Chelsea.

 

Outra novidade no meio-campo foi Ross Barkley, como meia mais avançado. Depois de jogar apenas duas vezes na Premier League anterior, o ex-jogador do Everton foi titular tanto na Supercopa da Inglaterra, contra o Manchester City, quanto neste sábado. No fim do primeiro tempo, ele emendou o passe de Jorginho com o calcanhar para Marcos Alonso, derrubado dentro da área. Jorginho cobrou o pênalti e fez 2 a 0.

O Huddersfield, com os reforços Ramadan Sobhi e Adama Diakhaby no banco de reservas, não conseguiu demonstrar muita evolução ofensiva em relação à temporada passada, quando passou 21 das 38 rodadas sem fazer gol e foi um dos times que menos finalizou. Até colocou uma bola na trave, com Philip Billing, mas fez Kepa Arrizabalaga trabalhar apenas uma vez.

É interessante observar alguns números que ilustram a diferença entre a maneira como o Chelsea jogou em comparação com a temporada passada. A equipe teve 63% de posse de bola, mesmo atuando fora de casa, e trocou 659 passes. Finalizou 13 vezes – seis bloqueadas. Com Antonio Conte, a posse média da última Premier League foi de 54,4%, com média de 16 chutes a gol e 559 passes trocados.

A 15 minutos do fim, Eden Hazard entrou no lugar de Willian e puxou o contra-ataque. Deu um lindo passe para Pedro fazer o terceiro, com uma cavadinha, e fechar o placar da primeira vitória do novo Chelsea na Premier League.