Uma declaração catastrofista de José Mourinho, no começo de janeiro, quando Harry Kane passou por uma cirurgia na coxa, deixou a seleção inglesa preocupada que talvez não pudesse contar com seu capitão para a Eurocopa de 2020. A recuperação do atacante, porém, está indo muito bem e, em entrevista ao Evening Standard, Kane projetou seu retorno aos gramados para abril e garantiu que estará no torneio continental.

Kane não joga pelo Totte desde o Ano Novo. Mourinho chegou a dizer que ele ficaria indisponível “até o meio de abril, fim de abril, maio, a próxima temporada, não sei”, o que ligou o sinal de alerta de que ele talvez não pudesse disputar a Eurocopa – caso ela seja mesmo realizada, em meio às incertezas em relação ao surto de coronavírus.

O português adotou um tom mais otimista semana passada ao relatar que a recuperação de Kane estava mais rápida do que o esperado e seu colega Gareth Southgate, comandante da Inglaterra, disse que tanto Kane quanto Marcus Rashford, do Manchester United, “estavam se dando a melhor chance de estarem disponíveis”.

Agora, Kane acredita que volta entre “o começo e o meio de abril”, o que o colocaria em campo para as cinco ou sete últimas rodadas da Premier League, além de eventuais jogos decisivos de Copa da Inglaterra ou Champions League, caso o Tottenham avance em ambas.

“Na minha cabeça, eu definitivamente estarei na Eurocopa. A menos que algo realmente drástico aconteça até lá. Ainda não voltei a treinar com o time principal, mas estou trabalhando duro na academia e ficando mais forte o tempo inteiro”, disse.

Não tem sido a melhor temporada de Kane, mas seus números seguem ótimos, com 17 gols em 25 partidas por todas as competições com a camisa do Tottenham.