O Tottenham terminou a Premier League em segundo lugar na tabela e conseguiu, assim, a sua melhor posição em 54 anos. Desde a temporada 1962/63 o clube não termina em uma posição tão alta – em 2015/16, os Spurs perderam o segundo lugar para o Arsenal na última rodada. E para coroar um ano tão bom, Harry Kane, 23 anos, terminou como artilheiro do Campeonato Inglês com 29 gols marcados – os três últimos na rodada final, disputada neste domingo. E isso em 30 jogos, o que significa praticamente uma média de um gol por jogo (precisamente, 0,96 gol por partida).

LEIA TAMBÉM: Man City e Liverpool garantem vaga na Champions; Arsenal fica fora pela primeira vez em 19 anos

Chamado na Inglaterra de HurriKane (um trocadilho para a palavra hurricane, “furacão”), Kane fez quatro gols na quinta-feira contra o Leicester e outros três neste domingo contra o Hull City. São sete gols em dois jogos, que fizeram com que o atacante tomasse o prêmio que parecia destinado a Romelu Lukaku, do Everton, que tinha 24 gols. Nesta rodada final, porém, Lukaku marcou só um. Kane termina quatro gols à frente.

Nesta temporada, Kane marcou 35 gols em 38 jogos, contando todas as competições. Não foi a sua melhor temporada em números absolutos de gols, já que a temporada passada, 2015/16, ele marcou 38 gols, mas em 50 jogos. Foi, porém, a sua melhor marca na Premier League. Na temporada passada, marcou 25 gols. Nesta, chegou a 29. Tinha sido artilheiro na temporada passada e repete o feito, mas aumentando a sua própria marca.

Outra marca importante que Kane alcança, e que é rara no futebol mundial, é pela terceira temporada consecutiva marcar mais de 30 gols. Em 2014/15, fez 31 gols em 51 jogos (0,6 gol por jogo). Na seguinte, como citamos, 38 gols em 50 jogos (0,76 gol por jogo). Nesta, 35 gols em 38 jogos (0,92 gol por jogo). Uma média absolutamente espetacular.

Kane pode não estar no nível de Cristiano Ronaldo, Messi, ou mesmo Luis Suárez, Neymar e Antoine Griezmann. É, porém, um dos melhores marcadores de gols do mundo atualmente. Jogando em uma liga competitiva, já mostrou que é altamente capaz de finalizar das mais diferentes formas e colocar as bolas nas redes com frequência.

O Tottenham é um time com bom futebol e proporciona boas chances para que ele siga marcando. Pode ser, assim, cada vez mais importante também na seleção inglesa e é um nome certo pensando na Copa do Mundo de 2018 – ao contrário de Wayne Rooney, por exemplo. A torcida do Tottenham espera que ele possa ter um desempenho similar jogando na Champions League, para superar a fase de grupos e evitar o vexame europeu que os Spurs viveram nesta temporada.


Os comentários estão desativados.