O Tottenham passou longe de um grande jogo neste Boxing Day, mas venceu o Brighton por 2 a 1 em casa. Dá para dizer que os Spurs escaparam de um tropeço, depois de ver o adversário abrir o placar e, jogando pouco, ter dificuldades para criar chances. Diante do bem armado Brighton de Graham Potter, o time de José Mourinho teve dificuldade. A boa partida de Harry Kane, Dele Alli, Lucas Moura e Christian Eriksen, que entrou no segundo tempo, levaram o time a conquistar os três pontos, ainda que de forma bastante sofrida.

O campo muito pesado dificultou para os dois times. O Tottenham veio armado em um 3-4-2-1, mas o time não conseguiu render. Harry Winks e Moussa Sissoko, pelo centro do campo,  Ryan Sessegnon e Serge Aurier, pelos lados, não davam criatividade ao time e nem profundidade. Lucas Moura e Dele Alli ficaram centralizados demais, o que facilitou para a marcação.

Do outro lado, o Brighton tinha um esquema igual: 3-4-2-1. A diferença é que os defensores do time do sul da Inglaterra conseguiram jogar bem, assim como a maior parte do time. A exceção ficou para Aaron Connolly. O centroavante foi nulo em campo. Além de participar pouco, quando a bola chegou, ele foi mal. Não conseguiu transformar em perigo nenhuma das jogadas que chegou nele. Quando a jogada já era perigosa, ele tornou-a inofensiva.

Aos 23 minutos, Harry Winks lançou o atacante Harry Kane nas costas da defesa do Brighton e o camisa 10 tocou com categoria e tranquilidade, mandando para a rede. Depois da revisão no VAR, o tento foi anulado por impedimento. O jogador do Tottenham estava um ombro à frente do penúltimo defensor.

Quem abriu o placar mesmo foi o Brighton. Aos 37 minutos, cobrança de falta de Pascal Gross para o meio da área onde um dos jogadores altos do time, Adam Webster, subir de cabeça e mandar para a rede: 1 a 0 para os visitantes em Londres.

No começo do segundo tempo, Connolly recebeu um cruzamento preciso, mas foi mal: em vez de cabecear, tocou com o ombro e a bola passou longe do gol. Se de um lado o centroavante perdeu, do outro não teve jeito. Lucas fez a jogada aos trancos e barrancos, carregou a bola e ela sobrou para Harry Kane. Ele chutou uma vez, Matt Ryan defendeu e, no rebote, o próprio Kane chutou para, enfim, marcar: 1 a 1, aos oito minutos do segundo tempo.

Com o placar empatado, ao menos havia uma chance de tentar recomeçar. O Tottenham não jogava bem e o técnico José Mourinho buscava soluções para mexer no time. Antes mesmo do gol, o meia Christian Eriksen se aquecia no frio londrino para entrar no jogo. Só que Mourinho acabou por chamar outro jogador: Giovanni Lo Celso. O substituído foi Ryan Sessegnon, que não aproveitou a chance e fez uma partida apagada.

O Brighton ainda conseguia levar perigo. Aos 21 minutos, em uma cobrança de falta na entrada da área, o meia Pascal Gross bateu com força e o goleiro Paulo Gazzaniga defendeu. Para tentar ser mais perigoso no ataque, Mourinho, enfim, colocou Eriksen, sacando Harry Winks. O time ficou mais ofensivo, com apenas o francês Moussa Sissoko como marcador no setor de meio-campo.

Aos 26 minutos, a virada chegou. Lucas começou a jogada pela esquerda, tocou para Kane, que passou para Eriksen. O meia dinamarquês inverteu o jogo para o lado direito, onde estava Aurier. O lateral marfinense cruzou para a área e Dele Alli, na primeira trave, tocou bonito, na segunda trave, para marcar e colocar 2 a 1 para os Spurs no placar.

O desgaste do jogo foi grande. Choveu muito em Londres, inclusive durante o jogo. Com isso, os jogadores foram cansando e o ritmo da partida diminuiu. Kane, principal jogador do Tottenham, se arrastou em campo nos minutos finais. No fim, com o apito final, os jogadores caíram em campo, cansados.

O jogo do Tottenham não foi bom, mas a vitória veio e isso, neste momento da temporada com muitos jogos e desgaste físico no alto, é sempre importante. Ainda assim, é importante que Mourinho analise o que foi o jogo, o rendimento que o time passou a ter com Eriksen e com Lo Celso. O time não funcionou e precisará melhorar o desempenho para continuar conquistando pontos.

O Tottenham volta a campo no sábado, 28, contra o Norwich fora de casa, às 14h30 (horário de Brasília). O Brighton volta a campo também no sábado, contra o Bournemouth, às 9h30.

Classificações Sofascore Resultados