O meia Kaká voltou a ser convocado para a seleção brasileira, mas mostrou que está com os pés no chão. O jogador do Real Madrid deu entrevista ao site Globoesporte.com e evitou falar sobre a Copa do Mundo de 2014. Espera que aproveitar bem os minutos em campo para poder manter-se no grupo. Aos 30 anos, Kaká considera que esse é um recomeço.

“É cedo para falar de Copa. Estou voltando após dois anos e ainda preciso reconquistar o meu espaço, entrar em campo, jogar algumas partidas. É um recomeço. Foi o que falei em uma entrevista outro dia. É um recomeço aos 30 anos. Após ter conquistado quase tudo, eu tenho uma nova chance. Quero aproveitar da melhor forma o tempo que eu tiver aqui, os minutos que vou entrar em campo. Tudo para seguir no time até a Copa do Mundo”, disse o jogador.

Kaká se disse surpreso com a convocação e que ficou sabendo que poderia estar na lista e, por isso, acompanhou. “Admito que foi uma surpresa essa convocação. Acompanhei a divulgação da lista pela TV, principalmente porque tinha um pessoal falando que o meu nome poderia ser um dos listados. Quando divulgaram a lista, eu fiquei super feliz. Parecia a minha primeira convocação”, comemorou o jogador.

O esquema tático usado por Mano Menezes na seleção é o mesmo do Real Madrid, o 4-2-3-1. No clube merengue, Kaká está atrás de Mesut Özil e Luka Modric na disputa por posição. Ao menos é o que mostra o técnico José Mourinho, já que Kaká só jogou amistosos até aqui. Na seleção, Oscar faz o papel que seria de Kaká, atuando centralizado na linha de três jogadores atrás do centroavante.

O Brasil jogará com o Iraque no dia 11 de outubro e contra o Japão no dia 16. Mano garantiu que Kaká e Oscar irão atuar juntos ao menos um dos dois jogos.