O Milan recebeu a Juventus em um clássico da Serie A. Em outros tempos, seria um jogo de suma importância para o seguimento da liga. Neste 9 de abril de 2016, foi só mais um jogo do Campeonato Italiano. A líder Juventus nem jogou muito bem, mas o Milan muito menos e a vitória dos visitantes por 2 a 1 tornou a situação de ambos ainda mais clara. Um para o lado positivo. O outro, ao contrário.

LEIA TAMBÉM: Com 50 gols em 100 jogos, Icardi ajuda Inter a ter esperança de chegar à Champions

Com Balotelli entre os titulares, o Milan arrancou na frente no placar. Cobrança de escanteio de Balotelli para o zagueiro Alex, no meio da área, cabecear para as redes, aos 18 minutos de jogo. O Milan nem tinha feito muito para chegar ali, mas conseguiu o gol.

A Juventus, por sua vez, também não fez grande coisa para empatar. Em um chutão para frente de Buffon, Manduzkic escorou, Morata passou de primeira e o próprio Manduzkic finalizou frente a frente com o goleiro, igualando o placar em 1 a 1.

O gol que decidiu o jogo veio no segundo tempo. Aos 20 minutos de jogo, Marchisio cobrou escanteio, Abate errou na marcação de Pogba, que finalizou chutando para o chão. A bola entrou no canto do goleiro Donnarumma, que nada pôde fazer. Virada para 2 a 1 da Juve.

Um clássico tão morno como esse leva a questionamentos sobre a situação do Milan, que segue atolado no meio da tabela. Segue com 49 pontos, um a mais que o Sassuolo, sétimo colocado, e a 14 pontos da Roma, terceira colocada, posição que dá vaga à Champions League. Esta parece uma briga perdida. Ao Milan, resta a briga mais realista pela Liga Europa, mas mesmo esta está difícil. A Fiorentina, quinta colocada e, assim, última classificada à competição, tem 56 pontos, sete a mais que o Milan.

A Juventus, por sua vez, parece cada vez mais tranquila no caminho do quarto título consecutivo. Com 76 pontos, a equipe de Massimiliano Allegri – justamente o último a levar o Milan ao scudetto, em 2010/11 – tem uma vantagem de nove pontos para o Napoli, que ainda joga neste domingo e pode diminuir a diferença.

Veja os gols: