A Juventus finalmente teve uma atuação digna na Liga dos Campeões. A torcida bianconera não teve a noite perfeita em Turim porque falhas pontuais impediram a vitória contra o Real Madrid. Ainda assim, a equipe de Antonio Conte foi consistente o suficiente para se impor sobre os merengues durante a maior parte do tempo. Só conseguiu o empate por 2 a 2, o terceiro em quatro rodadas da LC. Resultado que não diminui o vexame da Vecchia Signora na tabela, lanterna do Grupo B, um ponto atrás de Galatasaray e Kobenhavn.

Depois de patinar nos empates contra turcos e dinamarqueses, além de sofrer uma derrota na qual não foi bem no Santiago Bernabéu, a Juve foi a campo sabendo que a vitória seria importante. Conte voltou a escalar o time no 4-3-3, reforçando a defesa e mantendo a potência no meio-campo formado por Paul Pogba, Arturo Vidal e Andrea Pirlo. Do outro lado, Carlo Ancelotti sabia da sede dos adversários e também melhorou o potencial defensivo de seu time, com três volantes – Xabi Alonso, Sami Khedira e Luka Modric.

E o primeiro tempo contou com um baile da Juventus. O Real Madrid até tentou equilibrar as ações nos primeiros 20 minutos, mas depois disso passou a ser bombardeado, com Iker Casillas salvando a pátria. A chegada dos volantes dos bianconeri funcionava muito bem, enquanto os atacantes trabalhavam para abrir espaços. Paul Pogba foi quem mais destoou. Foi em uma jogada do francês, aliás, que nasceu o gol, em pênalti convertido por Vidal – e cometido por Varane, muito mal em campo.

A produtividade da Juve caiu na volta do intervalo, principalmente depois do erro grotesco de Martin Cáceres, que permitiu o gol de empate de Cristiano Ronaldo. O lance embalou o Real, que passou a pressionar e, depois de um chute no travessão de Xabi Alonso, conquistou a virada com Gareth Bale, emendando sua terceira boa atuação pelos blancos. Ao menos a Vecchia Signora se refez do revés, com o tento de Fernando Llorente, e manteve o jogo equilibrado –ameaçando mais Casillas – até o apito final.

A postura contra um dos favoritos ao título renova as esperanças da Juventus. Os bianconeri estão na quarta colocação, um ponto dos rivais diretos. Agora, são dois confrontos decisivos nas rodadas finais, contra os turcos em Istambul e contra os dinamarqueses em Turim. E ainda vale considerar que os outros dois ainda pegam o Real Madrid, a um empate da classificação.

A situação da Juventus continua preocupante, mas é reversível. Falta repetir a sede contra o Real Madrid nesta terça também contra Kobenhavn e Galatasaray. Talvez a soberba dos bicampeões italianos tenha pesado contra os mais fracos do grupo. Porém, os italianos precisam entender que, se quiserem ter o sucesso que há tanto tempo não vem contra os gigantes nos mata-matas, antes precisam passar pela fase de grupos.

Destaque do jogo

Iker Casillas. Diego López é justificadamente o goleiro titular do Real Madrid em La Liga, fazendo partidas magníficas. Porém, o capitão merengue mostrou que a falta de ritmo não o atrapalhou em nada. Foram dez defesas do camisa 1, incluindo uma sensacional em cabeçada de Llorente, com o pé. Se a Juve não abriu vantagem logo de cara, a culpa é do goleiro.

Momento chave

O erro de Cáceres, no início do segundo tempo. A Juventus foi amplamente superior ao Real Madrid durante o primeiro tempo e a vantagem de um gol era até pequena por tudo o que o time produziu. Contudo, o erro do lateral ao tentar recuar uma bola permitiu não só o empate, como também serviu para que os merengues acordassem, bem mais ativos no ataque. Uma injeção de ânimo totalmente desnecessária.

Os gols

42’/1T – GOL DA JUVENTUS! Pogba invade a área e é derrubado por Varane. Na cobrança, Vidal chuta no alto e tira do alcance de Casillas.

7’/2T – GOL DO REAL MADRID! Cáceres erra na saída de bola e dá um presente para Benzema. O francês rola para Cristiano Ronaldo, que enche o pé e marca seu oitavo gol na LC 2013/14.

15’/2T – GOL DO REAL MADRID! Os merengues partem em velocidade e pegam a defesa da Juve aberta. Cristiano Ronaldo rola para Bale, que finta o marcador e bate rasteiro.

20’/2T – GOL DA JUVENTUS! Cáceres avança pela direita e levanta a bola na área. Llorente se livra da marcação de Varane e cabeceia cruzado, sem chances para Casillas.

Curiosidade

Desde que voltou a disputar competições europeias ao superar a queda à Serie B, em 2008/09, a Juventus empatou 20 de seus 44 jogos continentais. O índice de 45,5% de empates é altíssimo, um ‘empate técnico’ com os 46,8% do Corinthians no Brasileirão deste ano – 15 empates em 32 rodadas.

Ficha técnica

JUVENTUS 2X2 REAL MADRID

Juventus_escudo Juventus
Gianluigi Buffon, Martin Cáceres, Andrea Barzagli, Leonardo Bonucci e Kwadwo Asamoah; Andrea Pirlo, Arturo Vidal e Paul Pogba; Carlos Tevez (Fabio Quagliarella, 37’/2T), Fernando Llorente (Sebastian Giovinco, 43’/2T) e Claudio Marchisio. Técnico: Antonio Conte.
Real Madrid_escudo Real Madrid
Iker Casillas, Sergio Ramos, Pepe, Raphael Varane e Marcelo; Xabi Alonso (Asier Illarramendi, 26’/2T), Luka Modric e Sami Khedira; Gareth Bale (Ángel Di María, 30’/2T), Karim Benzema (Jesé Rodríguez, 36’/2T) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Carlo Ancelotti.
Local: Juventus Stadium, em Turim
Árbitro: Howard Webb (ING)
Gols: Arturo Vidal, 42’/1T; Cristiano Ronaldo, 7’/2T; Gareth Bale, 15’/2T; Fernando Llorente, 20’/2T;
Cartões amarelos: Leonardo Bonucci e Andrea Pirlo (Juventus); Raphael Varane e Luka Modric (Real Madrid)
Cartões vermelhos: Nenhum