A Juventus conseguiu uma vitória importante para encaminhar mais um título italiano, o oitavo consecutivo. O time de Turim foi até Nápoles e bateu o time da casa, Napoli, por 2 a 1, em um jogo movimentado com duas expulsões. Tecnicamente, o jogo deixou a desejar e não houve grandes atuações. A expulsão do Napoli, ainda no primeiro tempo, comprometeu muito o time do sul. Enquanto isso, a Juventus teve uma noite apagada de jogadores como Cristiano Ronaldo, que pouco conseguiram fazer no ataque.

LEIA TAMBÉM: Lazio sobrou no clássico e atropelou a Roma com boa atuação dos atacantes

Aos 24 minutos, o lateral direito Kevin Malcuit tocou para trás, errado, e o goleiro Alex Meret deu uma entrada dura em Cristiano Ronaldo para impedir o gol. Recebeu o cartão vermelho. O técnico Carlo Ancelotti tirou o centroavante Milik para colocar o goleiro colombiano Ospina. O erro custou ainda mais caro porque Miralem Pjanic cobrou falta com perfeição, por cima da barreira, e marcou 1 a 0.

Logo depois, aos 28 minutos, o Napoli ameaçou. Zielinski recebeu no ataque e chutou de perna esquerda, cruzado, e a bola bateu na trave. O Napoli tentava reagir ao gol, chegando ao ataque seguidas vezes.

As coisas complicaram ainda mais para o Napoli aos 39 minutos. Cobrança curta de escanteio de Bernardeschi para Pjanic, que tocou de volta para Bernardeschi. Foi dele que veio o cruzamento para a área e Emre Can, livre, tocou de cabeça para marcar, com desvio: 2 a 0.

Logo no início do segundo tempo, Pjanic tomou cartão amarelo por tocar com a mão na bola. Já tinha o cartão amarelo, tomou o segundo e foi expulso. O jogo, então, mudou. O Napoli ficou com o mesmo número de jogadores e poderia haver um resgate.

Aos 25 minutos, em um cruzamento de Insigne para a área, José Callejón se antecipou à marcação e marcou: 2 a 1 para a Juventus, com muito tempo pela frente para tentar algo.

Aos 37 minutos, um lance polêmico. Fabian Ruiz recebeu na esquerda e fez o cruzamento, que efetivamente bateu no braço de Alex Sandro. O árbitro, com o uso do VAR, marcou o pênalti. Lorenzo Insgine, então, foi para a cobrança, bateu forte, mas a bola explodiu na trave. O Napoli seguia perdendo o jogo.

No fim, com mais uma vitória a Juventus chegou a 23 vitórias em 26 jogos, com três empates e nenhuma derrota. Abriu impressionantes 16 pontos do segundo colocado, o próprio Napoli, com 72 pontos contra 56 dos adversários. A vantagem é enorme, dado que o campeonato tem 12 jogos para o fim. Seria preciso tirar mais de um ponto por rodada para que o scudetto não fosse para o alvinegro de Turim. Por tudo que se viu até aqui, soa improvável.