A Procuradoria Nacional Anticorrupção da Romênia (DNA) anunciaram nesta quarta-feira que estão na parte final da investigação sobre irregularidades no futebol local. Há suspeitas de manipulação de resultados e evasão de impostos.

De acordo com o órgão, os oficiais receberam cartas de autoridades de países europeus e asiáticos sobre possíveis evidências. As investigações começaram em março de 2006 e abrangem o período entre 1990 e 2006.

Suspeita-se que vários clubes e empresários não tenham declarado milhões de euros ao fisco, relativos à transferências de jogadores. As transações de Adrian Mutu (do Dinamo Bucareste para o Milan) e de Florin Bratu (Rapid Bucareste ao Galatasaray) fariam parte destas irregularidades.

Em abril de 2006, Gigi Becali, dono do Steaua Bucareste, teria oferecido € 10 mil para cada jogador do Gloria Bistrita caso a equipe derrotasse o Rapid Bucareste.