Filippo Gaone, presidente do La Louvière, e Laurent Denis, advogado do clube, foram considerados culpados nesta sexta nas investigações sobre manipulação de resultados de partidas da Jupiler League. A decisão foi tomada pela juíza Silvania Verstreken.

Gaone foi incriminado por falsificação de documentos e desvio de fundos. O dirigente também foi culpado por abuso de bens sociais, o mesmo delito cometido por Denis. De acordo com um porta-voz da procuradoria de Bruxelas, Chris Benit, outro dirigente do La Louvière, será incriminado nos próximos dias.