Na avaliação do presidente do Sport, Gustavo Dubeux, o gesto ofensivo feito por Juninho em direção aos torcedores da equipe pernambucana, após a vitória sobre o Vasco por 3 a 0, em São Januário, no fim de semana, tira do meio-campista a condição de ídolo leonino. “Ele ficou mal com a torcida, né?”, comenta o dirigente em entrevista ao blog. Nada que não possa ser curado com o tempo, ainda assim. Dubeux não descarta uma reconciliação com o prata-da-casa para tentar trazê-lo de volta mais adiante.

Como o senhor acompanhou toda a polêmica envolvendo Juninho e a torcida do Sport?

Surpreendeu porque Juninho é uma pessoa muito centrada, né?  Acho que não deveria ter feito isso (o gesto) pelo profissional que é, tem história no Sport. O torcedor está na dele de chegar e xingar. Mas o jogador é profissional para jogar futebol e encarar isso com naturalidade. Então, acho que não ficou bem para ele. Tenho certeza que foi devido à cabeça quente.

O senhor consegue explicar toda essa mágoa que o torcedor tem para com ele?

Não, o problema foi… Acredito que, no último jogo que o Sport fez em Recife com o Vasco, ele marcou um gol e teve uma comemoração muito acintosa. Isso magoou a torcida. Porque já teve jogadores que passaram pelo Sport, que não foram nem formados na base – que é o caso dele –, e que depois que voltam com outro clube não comemoram o gol. E ele fez uma comemoração exacerbada. Acho que é devido a isso.

Da parte da diretoria, fica algum ressentimento?

Não, tem não. Acho que isso é normal. Mas ele ficou mal com a torcida, né? Perdeu a condição de ídolo (do Sport) em função daquilo ali (do gesto), que teve uma repercussão muito ruim para ele. E como profissional também, acho que foi um momento impensado dele. Tenho certeza que, se ele estivesse de cabeça menos quente, não faria aquilo.

Se surgir a oportunidade no futuro, até pelos problemas financeiros do Vasco, o Sport consideraria trazê-lo de volta?

Rapaz, profissionalmente, o Sport sempre terá interesse em Juninho. A partir do momento em que ele veste a camisa de outro clube (Sport), já faz as pazes com a torcida e tudo fica normal.