Com seis jogos disputados na liga nesta temporada, o Manchester United conquistou apenas oito pontos e aparece na oitava colocação da Premier League, já dez pontos atrás do líder Liverpool. O desafio de Ole Gunnar Solksjaer à frente dos Red Devils vai se mostrando mais duro do que imaginado, e José Mourinho, predecessor do norueguês, vê a equipe pior do que na temporada passada, de sua demissão.

Desde que deixou o comando do time em dezembro de 2018, Mourinho segue sem emprego no futebol, tendo recusado algumas propostas e aparecendo constantemente na TV como comentarista. Atualmente, está na Sky Sports, que tem os direitos de transmissão do Campeonato Inglês na Inglaterra. Lá, avaliou o momento de seu ex-clube após a derrota por 2 a 0 para o West Ham, em Londres.

Para o português, não só a classificação no top 4, mas até mesmo no top 6 será difícil para o clube. “Há pessoas no clube que eu amo, tenho muito respeito pelos torcedores. E, para mim, é triste, porque quando uma equipe é ‘entediante’, você é entediante, mas mesmo assim consegue resultados. Só que, neste momento, não vejo nada”, analisou. Para ele, a equipe da temporada 2019/20 “é pior do que a da última temporada”.

“A equipe está muito atrás na classificação. Não é fácil para mim falar disso. Estive lá por duas temporadas, em que senti muitas coisas positivas, sabia em que direção devíamos ir, mas obviamente a terceira temporada não foi boa o bastante.”

O momento de sua demissão em dezembro veio no rescaldo de meses de duras críticas de imprensa, torcedores e ex-jogadores do Manchester United ao trabalho que vinha desempenhando, mas ver o time tendo dificuldades mesmo após sua saída não alegra Mourinho, segundo o técnico, que ainda admitiu ter merecido a demissão.

“Fui demitido, provavelmente mereci ser demitido, porque eu, como treinador, era o responsável. Mas a triste realidade é que agora estão piores do que antes. Para mim, isso é triste. Talvez as pessoas pensem que estou curtindo a situação, mas não estou”, revelou.

Logo após a saída de Mourinho e a chegada de Solskjaer como interino, o Manchester United teve melhora substancial, vencendo quase todas suas partidas, batendo adversários difíceis como o Tottenham e eliminando o PSG em reviravolta incrível nas oitavas de final da Champions League. Entretanto, desde que foi efetivado, após a classificação contra os parisienses, o desempenho é tenebroso.

Em 17 jogos desde então, o United venceu apenas cinco, empatou quatro e perdeu oito. Marcou apenas 16 gols e sofreu 24. A pressão sobre Solskjaer começa a subir, embora parte da torcida se volte contra a diretoria, atribuindo o fracasso de inúmeros técnicos desde a aposentadoria de Alex Ferguson à gestão dos proprietários, a família Glazer, e a Ed Woodward, vice-presidente executivo do clube.