Pela primeira vez desde 1967, a seleção albanesa foi até à Sérvia, para duelo válido pelo Grupo I das Eliminatórias da Euro-2016. Pela relação política conturbada dos países dos Bálcãs, apenas a torcida da casa pode ir até o estádio. Uma medida preventiva que no fim das contas não adiantou muito. Deram um jeito de sobrevoar um drone com a bandeira da Albânia sobre o campo, e quando ela foi derrubada por um jogador sérvio, a confusão começou, e o jogo acabou suspenso.

VEJA TAMBÉM: Argentina massacrou Hong Kong com direito a alguns golaços

Quando se aproximava do solo, a bandeira albanesa foi capturada pelo sérvio Aleksander Mitrovic. Quase que imediatamente, os jogadores da seleção albanesa responderam partindo para cima do atacante, e uma briga generalizada entre jogadores e membros da comissão técnico de ambas as equipes começou. A confusão incendiou também alguns torcedores sérvios, que invadiram o gramado. Depois de um atraso de cerca de 30 minutos, a partida foi suspensa. Mais tarde, a Federação Sérvia publicou em seu Twitter que entrou em contato com a Uefa e que ficou acordado que retornariam ao jogo, mas os albaneses teriam se recusado.

Para contextualizar melhor a confusão, é preciso olhar atentamente à bandeira que sobrevoou o jogo. Não se tratava apenas da bandeira albanesa, mas, sim, dela sobreposta ao mapa do território que os albaneses acreditam ser seu de direito, o Reino da Albânia, com uma região que inclui o território atual do Kosovo, disputado também pela Sérvia. Uma série de informações adicionais passou a circular nas redes sociais após o jogo, como a hipótese de que o drone tenha partido de Orfi Rama, irmão do primeiro ministro albanês. A briga ainda terá bastante repercussão. Enquanto nada de novo é dito, confira as imagens e vídeos da confusão.



Os comentários estão desativados.