Mais de 12 mil pessoas praticamente lotaram o Bento Freitas. A expectativa de que o estádio seria o caldeirão do Brasil de Pelotas contra o Flamengo foi cumprida, mas os cariocas conseguiram deixar o Rio Grande do Sul com a vitória por 2 a 1. Independentemente do resultado, a festa da torcida xavante foi incrível, mas contrastou com um grande problema na própria arquibancada: a falta de estrutura e a má administração causaram um problema que poderia ter tido consequências catastróficas.

VEJA TAMBÉM: Fique ligado, hoje estreia o novo podcast Trivela-Central 3

Durante o primeiro tempo do jogo, parte da arquibancada do Bento Freitas cedeu, machucando levemente duas crianças. O buraco que aparece nas imagens registradas pela ESPN, e que você pode ver no vídeo abaixo, não é tão grande, mas a queda poderia ter sido bem maior se mais pessoas estivessem no local. A partir do incidente, a Brigada Militar isolou a área, espremendo um pouco os torcedores que estavam ao lado da parte que cedeu.

De acordo com a Zero Hora, Paulo Schmitt, procurador do STJD, confirmou que o clube será encaixado no artigo 211 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por não manter o local com a infraestrutura necessária para a realização do jogo com segurança. O estádio poderá ser interditado, e a multa ao Xavante iria de R$ 100 a R$ 100 mil.

É triste que, ao mesmo tempo em que tenha feito uma festa belíssima, o Brasil de Pelotas tenha responsabilidade em um descaso que poderia ter saído ainda mais do controle. Por sorte, apenas duas pessoas se machucaram, de maneira leve. A paixão do torcedor xavante e a pulsação do estádio acabaram ficando em primeiro plano. Mas a sanção por um caso desses deve ser pesada – proporcionalmente falando -, e os demais encarregados, como o Corpo de Bombeiros, a quem fica o dever de fazer a inspeção dos estádios, também identificados e responsabilizados de alguma maneira. Todo torcedor deve ter a liberdade de exprimir a paixão pelo seu clube sem medo de alguma tragédia.