Jogo aéreo fatal de Renard elimina o PSG e coloca Lyon na quinta final consecutiva da Champions Feminina

Lionesas vão para a sua quinta final seguida e tentam manter uma hegemonia no continente

Em um clássico em semifinal de Champions League, o esperado é que o jogo seja muito apertado. Lyon e PSG fizeram um duelo que seguiu o roteiro, com um jogo pegado, com muito equilíbrio, expulsões e decidido em um lance. O Lyon venceu por 1 a 0, no Estádio San Mamés, em Bilbao, para garantir mais uma passagem à decisão do principal torneio europeu.

[foo_related_posts]

O duelo entre as duas equipes já tem sido equilibrado nos últimos anos. Apesar de o Lyon ser uma equipe dominante no cenário do futebol feminino, o PSG tem investido firmemente na modalidade para estar em um nível similar às rivais. Desde 2007, só o Lyon é campeão na França e já acumula 14 títulos. O PSG ainda não tem nenhum título do Campeonato Francês.

Na partida, o Lyon fez um primeiro tempo melhor, ainda que não tenha conseguido aproveitar as chances que teve. Nikita Parris poderia ter aberto o placar aos 13 minutos e ainda chegou com algum perigo com Cascarino e Gunnarsdottir, aos 31 e 38 minutos. O placar ficou zerado, apesar da superioridade das lionesas.

O PSG voltou melhor para o segundo tempo. Perle Morroni ameaçou ainda aos 15 minutos, o que poderia ter aberto o placar para as parisienses. O time de capital francesa fazia muitas faltas para interromper o jogo do Lyon, tanto que terminou com 26 na partida, contra 12 da rival. E esse excesso de faltas uma hora custou caro. Grace Geyoro, que já tinha recebido cartão aos 29 minutos do primeiro tempo, sofreu outro depois de um lance de brilhantismo de Lucy Bronze e tomou o segundo cartão amarelo. Foi expulsa e deixou o Paris com um jogador a menos.

O gol saiu aos 22 minutos. Justamente na cobrança de falta gerada pela expulsão de Geyoro. Amel Majri cobrou alto para a área e Wendie Renard tocou de cabeça, subindo mais alto que a marcação, para vencer a goleira Christiane Endler: 1 a 0. Vencer a zagueira pelo alto é algo muito complicado, já que ela é uma das maiores especialistas no fundamento e ainda tem 1,87 metro – a jogadora mais alta em campo.

Depois do gol, o Lyon recuou um pouco e o PSG tentou pressionar mais. O técnico do Lyon, Jean-Luca Vasseur, levou a campo Eugénie Le Sommer, que não estava em condições plenas e entrou no fim do jogo. Shanice Van de Sanden, estrela dos Países Baixos, também entrou em campo nos minutos finais do jogo. O PSG tentava chegar à área, jogou bolas na área, mas faltou precisão já nos cruzamentos. E isso ficou claro nos acréscimos. Em um escanteio, com a goleira Endler na área, a bola veio a meia altura.

No final, mais uma vitória do Lyon, a quarta sobre o PSG nesta temporada em quatro jogos disputados. Apesar de o PSG ter dificultado muito mais o jogo, como foi na final da Copa da França entre estas duas equipes, as lionesas seguem dominantes. Vai para a sua quinta final de Champions League seguida para tentar manter a sequência vitoriosa.

Com a vitória, o Lyon vai decidir o título da Champions League 2019/20 contra o Wolfsburg, campeão da Alemanha. As duas equipes já fizeram três finais. Na temporada 2012/13, o Wolfsburg venceu o duelo por 1 a 0. Em 2015/16, os dois times empataram por 1 a 1, mas o Lyon levou a taça nos pênaltis. Em 2017/18, as duas equipes voltaram à final, mas desta vez nem deu jogo: o Lyon venceu por 4 a 1 e atropelou. O Lyon tem seis títulos, enquanto o Wolfsburg tem dois.

NA TV
Wolfsburg x Lyon
Domingo, 30 de agosto, 15h – ESPN Brasil