A Inglaterra está em alta neste momento na Europa. Bom, não exatamente o país, até porque o Brexit tem sido um assunto incessante – interminável, que o diga Theresa May, que decidiu pedir demissão depois de não conseguir realizar a saída do Reino Unido da União Europeia. Quando falamos de futebol, porém, os ingleses estão em alta. Arsenal e Chelsea decidiram a Liga Europa, com vitória dos Blues, enquanto Tottenham e Liverpool se enfrentam na final da Champions League.

Falamos dos ingleses pelos clubes, mas quando falamos de jogadores, quais são os ingleses que estarão na final desta edição da Champions League? Na história da competição, são 75 jogadores ingleses que jogaram finais. É o quinto país com mais jogadores a serem finalistas, atrás de Itália (147), Espanha (146), Alemanha (130) e França (78). Tem a ver com o sucesso dos times desses países, no caso dos primeiros. A França tem menos times de sucesso, mas é historicamente um país que forma muitos jogadores que cede jogadores aos grandes europeus.

Os times ingleses em geral possuem muitas nacionalidades e poucos ingleses de fato em campo. Na final da Liga Europa, Arsenal e Chelsea teve apenas um inglês entre os titulares, Ainsley Maitland-Niles, dos Gunners. Outros dois entraram no segundo tempo, com Ross Barkley pelo Chelsea e Joe Willock no Arsenal.

No caso de Tottenham e Liverpool, a história é um pouco diferente. Os dois times se tornaram fontes importantes de jogadores para a seleção inglesa. Por isso, deveremos ter um pouco mais de jogadores ingleses em campo neste sábado, e com papel importante dos dois lados.

Por isso, listamos aqui cada um dos jogadores ingleses que têm chances de entrar na final e o seu papel no time. Não listamos os jogadores mais jovens que não entraram em campo nenhuma vez. A chance de um jogador que não jogou nenhuma vez na temporada o fazer na final da Champions é mínima, então só consideraremos aqueles com uma chance mais razoável de pisarem no gramado do estádio Wanda Metropolitano.

Tottenham

Kieram Trippier, 28, lateral

Formado no Tottenham, é titular da lateral direita do Tottenham, é uma arma importante, especialmente nos seus cruzamentos e mesmo bola parada. É pelo seu setor, porém, que Sadio Mané costuma atuar e, por isso, deve ter trabalho no setor defensivo. É jogador também da seleção inglesa e disputa vaga de titular com o jogador de quem era reserva anos antes: Kyle Walker, que foi para o Manchester City.

Danny Rose, lateral, 28 anos

Um jogador importante na lateral esquerda do Tottenham. Está no clube desde garoto, depois de passar pelo Leeds na base. No clube continuamente desde 2013, depois de alguns empréstimos para ganhar experiência, Rose se tornou um jogador importante no clube e na seleção de Gareth Southgate. É habilidoso e chuta bem, mesmo de fora da área. Já foi usado algumas vezes também mais adiantado. Deve ser titular de Mauricio Pochettino na final.

Harry Winks, 23 anos, meio-campista

Uma das boas opções para Pochettino no meio-campo, Winks teve alguns problemas com lesões ao longo da temporada, mas normalmente foi uma opção interessante para o técnico. É um jogador de bom passe, chega bem ao ataque, mas perde em aspecto físico, algo que o adversário tem muito. Por isso, é provável que comece como uma opção no banco.

Eric Dier, 25, meio-campista e zagueiro

Zagueiro e volante, é jogador da seleção inglesa. É uma opção de boa qualidade se Pochettino quiser marcação, força física e jogo pelo alto. Dier foi mais reserva que titular ao longo da temporada, com 26 jogos na temporada. É outro que faz parte da seleção inglesa que disputa a Liga das Nações, mas deve começar a final no banco.

Dele Alli, 23 anos, meio-campista

Se tornou um dos principais jogadores do Tottenham nas últimas temporadas. Formado pelo MK Dons, chegou ao Tottenham ainda na base, passou por empréstimos antes de se consolidar como um jovem talento, em 2015. Foi ganhando espaço aos poucos. Nesta temporada, 37 jogos, sete gols. Mais do que os números, Dele Alli não conseguiu ser o jogador determinante que por vezes foi em outros momentos. Mesmo assim, tem boas chances de começar o jogo.

Harry Kane, 25 anos, atacante

O principal jogador do Tottenham, luta para estar nas melhores condições físicas e jogar sem problemas depois da lesão que teve. A sua recuperação é dada como certa e ele treinou durante toda a semana. Formado pelo clube, Kane se tornou um dos principais jogadores ingleses da sua geração, capitão da seleção inglesa e um dos principais nomes do país para os próximos anos. A sua presença em campo muda tudo e pode aumentar a sua idolatria no clube. Tem tudo para ser um jogador histórico dos Spurs. Será titular na final.

Liverpool

Joe Gomez, 21 anos, zagueiro/lateral

Joe Gomez é um jogador de elenco, mas foi importante em muitos momentos. No jogo de ida contra o Barcelona, fora de casa, foi o titular da lateral direita. Jogou muitas vezes, mas é claramente um reserva. Jogador jovem, que atua também como zagueiro. Ainda não parece pronto para ser um titular, mas para o elenco é importante e é opção no banco para a final.

Trent Alexander-Arnold, 20 anos, lateral

Um dos destaques do Liverpool, se tornou um jogador fundamental no time de Klopp. É inteligente, tem bom cruzamento, bom passe, trabalha bem o jogo e melhorou muito defensivamente para se tornar parte de um sistema bem ajustado. O Liverpool é um time que se defende bem e com Alexander-Arnold, o time tem sempre uma boa opção. Será titular importante do time na final.

James Milner, 33 anos, meio-campista

Um jogador que se tornou melhor com o tempo. Milner é experiente, formado pelo Leeds, passou pelo Aston Villa com destaque, foi também jogador do Manchester City e chegou ao Liverpool para ser um jogador de elenco, mas muitas vezes titular e líder. Bate pênaltis muito bem – o que pode ser um fator se o jogo estiver se encaminhando para algo nesse sentido – e é muito versátil: além do meio-campo, já atuou nas duas laterais do time para ajudar na construção do jogo. Não está na seleção, mas por opção: ele mesmo se aposentou dos Three Lions há alguns anos.

Jordan Henderson, 28 anos, meio-campista

O capitão do time, Henderson é um jogador que já teve altos e baixos, mas tem uma importância grande no meio-campo. Jogando como principal protetor da defesa, sofreu mais. Com a adaptação de Fabinho ao time, ele pôde jogar na sua posição preferida, como um jogador de área a área, e assim melhorou mais ainda. É um dos jogadores do time que tem capacidade física de manter a intensidade, tem o passe longo como arma e o chute de longa distância. É titular do time de Klopp para a final.

Adam Lallana, 31 anos, meio-campista

Reserva do time, jogou pouco na temporada em alguns momentos. Teve poucos bons jogos, sofreu com lesões e foi só mesmo uma opção para Klopp. Ao longo dos seus anos de Liverpool – e são muitos, está no clube desde 2014. Nesta temporada, foram apenas 16 jogos. Deve ser opção no banco, mas é difícil que seja opção para entrar em campo.

Alex Oxlade-Chamberlain, 25 anos, meio-campista

Teve uma lesão séria na temporada passada e só voltou no final desta. Tanto que jogou apenas quatro jogos na temporada – sendo dois pelo time sub-23. É um jogador muito físico e o fato de não estar nas suas melhores condições só o fará estar no banco de reservas e dificilmente será usado durante a final. Veio do Arsenal como uma boa opção, mas ainda precisar brigar por espaço para a próxima temporada, com boas possibilidades de ser ao menos uma boa opção de elenco.

Daniel Sturridge, 29 anos, atacante

Um jogador essencial na campanha de 2013/14, Sturridge se tornou um jogador de menos destaque e chegou a ser emprestado para o West Brom na temporada passada. Voltou nesta temporada, foi reserva em quase todos os jogos, com 27 partidas no total, com quatro gols. É um reserva e deve ser uma opção secundária mesmo no banco de reservas. O substituto que ganhou espaço na reta final da temporada foi Divock Origi, fundamental na vitória sobre o Barcelona na semifinal. Pode ser usado, mas não é uma opção provável.