A melhor campanha da terceira fase das Eliminatórias da Ásia não é de nenhuma das potências do continente. O Irã é quem fez mais pontos até aqui, liderando o Grupo A e com uma boa situação para chegar à Copa do Mundo. O Japão, líder do Grupo B, também vai muito bem e está perto da vaga. Uma potência do continente, porém, corre risco. A Coreia do Sul, que participa de todas as Copas desde 1986, começou a ficar ameaçada pela vitória do Uzbequistão, que encostou nos sul-coreanos.

LEIA TAMBÉM: O apelo pela saída de Wenger cruzou o oceano e foi parar no jogo entre Nova Zelândia e Fiji

O Irã teve um jogo difícil com a China de Marcelo Lippi nesta terça. Mesmo jogando em casa, o time venceu por um placar bem apertado: 1 a 0, gol Mehdi Tarami, logo a um minuto do segundo tempo. Foi a primeira derrota de Lippi na China, depois de um empate e uma vitória nas duas últimas rodadas. Com o triunfo, o Irã chegou a 17 pontos, quatro a mais que a Coreia do Sul, que vem em segundo lugar.

Os sul-coreanos também tiveram uma vitória apertada. Em Seul, venceram a Síria por 1 a 0, gol de Jeong-Ho Hong logo a quatro minutos de jogo. Com 13 pontos, o time tem uma boa vantagem em relação ao quarto colocado, que é a própria Síria, com oito pontos. Mais ainda sobre China, que tem cinco, e Catar, lanterna do grupo com quatro. O problema é outro: o Uzbequistão.

Os uzbeques tentam uma inédita classificação para a Copa. Os ursos brancos, apelido da seleção do país, já bateram na trave algumas vezes. Nas Eliminatórias para 2014, perdeu na repescagem para a Jordânia, que foi quem disputou a vaga na Copa com o Uruguai – com vitória tranquila da Celeste. Em 2010, o Uzbequistão passou longe e foi lanterna do seu grupo. Em 2006, perdeu do Bahrein também na repescagem. Para 2018, o time está mais forte e está em uma situação favorável.

A vitória do Uzbequistão, que também foi apertada, por 1 a 0 sobre o Catar colocou o time na seguinte situação: com 12 pontos, está a só um da Coreia do Sul. Um ponto atrás, mas as últimas rodadas podem complicar os sul-coreanos, especialmente na última: um confronto direto com o próprio Uzbequistão, em casa.

Na próxima rodada, no dia 12 de junho, a Coreia do Sul visita o Catar. O Uzbequistão tem um jogo bem complicado contra o Irã, fora de casa – um time que simplesmente não sofreu gols até aqui em sete jogos disputados, com cinco vitórias e dois empates. Na rodada seguinte, no dia 30 de agosto, a Coreia do Sul é quem joga contra o Irã, mas em Seul. O Uzbequistão enfrenta a China, fora de casa.

Por fim, no dia 4 de setembro, a última rodada tem Uzbequistão contra a Coreia do Sul. Se a diferença estiver parecida com a de hoje, com um ponto separando os dois, o duelo valerá vaga direta na Copa. Os terceiros colocados dos grupos jogam entre si para ganhar o direito de disputar a repescagem intercontinental, que será contra um time da Concacaf.

Neste momento, os Estados Unidos ocupam a posição, mas ainda tem muito jogo pela frente. Será disputada a quarta rodada nesta terça-feira. Depois, faltam seis rodadas. Mas Panamá, Honduras e Trinidad e Tobago estão na disputa.

Considerando que o Irã não sofre gols, é bem plausível imaginar a Coreia do Sul vencer o Catar, empatar contra os iranianos e ter que decidir tudo contra o Uzbequistão na última rodada. E a briga pode ficar ainda mais complicada se do outro lado, o Grupo B. A tendência é ter um time com força para disputar.

Jeong-Ho comemora gol pela Coreia do Sul (Photo by Chung Sung-Jun/Getty Images)
Jeong-Ho comemora gol pela Coreia do Sul (Photo by Chung Sung-Jun/Getty Images)
Japão encaminhado

O Japão lidera o Grupo B com 16 pontos, seguido por Arábia Saudita e Austrália com 13 pontos. Os sauditas estão em vantagem neste momento por terem melhor saldo de gols – e um jogo a menos neste momento. A Austrália venceu nesta terça os Emirados Árabes Unidos por 2 a 0, mantendo a perseguição aos sauditas. Na próxima rodada tem justamente um confronto entre Austrália e Arábia Saudita na casa dos australianos. Uma chance de encostar de vez e até passar.

Os japoneses estão muito perto de garantirem um lugar na Copa. O time venceu a Tailândia, time mais fraco do grupo, por 4 a 0 nesta terça. A distância para o segundo e terceiro colocados ainda é curta, mas o time vem jogando bem e isso é que dá confiança. Na próxima rodada o time pega o Iraque, enquanto sauditas e australianos se enfrentam e, portanto, tiram pontos um do outro. Depois disso, vem o duelo duro com os australianos, mas em casa. Por fim, os japoneses jogam com a Arábia Saudita. Os dois jogos são bem complicados, mas o bom desempenho japonês indica boas chances.

As Eliminatórias da Ásia estão prometendo emoções nestas próximas rodadas. A Coreia do Sul não quer ficar fora da Copa pela primeira vez desde 1986. O Japão joga todas desde a sua primeira, em 1998. Austrália, desde que passou a disputar jogos pela Ásia, também sempre foi ao Mundial. Das quatro vagas diretas, resta saber se estes times, pesos pesados, deixarão escapar. Há boas chances de isso acontecer com Austrália ou Coreia do Sul.

GOLS: