Sergio Agüero, Diego Costa, Benteke, Harry Kane, Alexis Sánchez… Antes do início da Premier League, os candidatos teóricos à briga pela artilharia eram muitos, e seria difícil encontrar alguém que apostasse em um nome além dos citados acima. Após dez rodadas jogadas, no entanto, o líder no quesito não poderia ser mais surpreendente: Jamie Vardy, do Leicester. Aos 28 anos, o atacante ficou em evidência de maneira tardia no futebol, e os percalços pelos quais teve que passar para chegar até aqui ajudam a explicar isso.

VEJA TAMBÉM: Vardy, do Leicester, iguala recorde de Nistelrooy, Henry, Shearer e Wright

Aos 16 anos, Jamie Vardy foi dispensado das categorias de base do Sheffield Wednesday. Para seguir atuando, assinou com o Stocksbridge Park Steels, da oitava divisão, em 2003, e jogou nas categorias inferiores do clube até 2007. Dos 20 aos 23 anos, atuou pelo time semiprofissional enquanto também trabalhava para uma fábrica, ganhando apenas £ 30 por semana. O atacante viveu essa rotina por três anos, tendo despertado o interesse de alguns clubes profissionais da Football League na reta final de sua passagem pelo Stocksbridge. Apenas em junho de 2010 acertou sua saída da equipe, sendo contratado pelo Halifax Town, então em um nível da pirâmide inglesa que seria equivalente às sétima e oitava divisões.

Vardy não demorou a impressionar na nova equipe. Logo em sua estreia, marcou o gol que garantiu a vitória de virada sobre o Buxton, por 2 a 1. Ao fim da primeira temporada, terminou como artilheiro da equipe, com 27 gols e sendo escolhido o melhor jogador do clube em 2010/11. Seus últimos jogos naquela campanha, em especial, o colocaram sob o radar de equipes maiores.  Ele ainda começou a temporada 2011/12 vestindo a camisa do Halifax, mas, após três gols nas primeiras quatro partidas da nova campanha, assinou com o Fleetwood Town, da quinta divisão.

Alguns dos gols de Vardy pelo Fleetwood Town:

O desempenho no novo clube foi tão bom que durou apenas uma temporada. Vardy encerrou a quinta divisão inglesa como artilheiro da competição, com 31 gols em 36 jogos, e o desempenho foi suficiente para que o Leicester City desembolsasse £ 1 milhão para assinar com o artilheiro, vencendo o Cardiff City e o Peterborough na corrida por sua contratação.

Após uma primeira temporada timida pelos Foxes, com apenas cinco gols em 29 jogos, Vardy se soltou na campanha seguinte. Balançando a rede 16 vezes, o atacante foi eleito o melhor jogador do Leicester na campanha que levou o time à Premier League. A primeira temporada do ex-operário na primeira divisão inglesa foi discreta como a da equipe, que fez apenas o suficiente para se manter na elite, terminando quatro pontos à frente da zona do rebaixamento. O salto que o time teve da campanha passada para a atual é impressionante e se explica, entre outros motivos, pela diferença individual que alguns jogadores têm feito, sobretudo Vardy.

O atacante lidera a artilharia da competição com dez gols em dez jogos. No último final de semana, balançou a rede mais uma vez, chegando a sete partidas consecutivas tendo marcado gols, número antes alcançado apenas por nomes como Van Nistelrooy, Shearer, Henry e Wright. Se fizer mais um na próxima rodada, junta-se a um seleto grupo ao qual pertencem só Van Nistelrooy e Sturridge. A consistência de suas atuações lhe rendeu convocações para a seleção inglesa, pela qual já acumula quatro partidas. Apesar de não ter repetido pelos Three Lions o desempenho que tem tido no Estádio King Power, é provável que siga tendo oportunidades na equipe de Roy Hodgson.

O crescimento de Vardy é notável por si só, mas ganha ainda mais força pelo caminho que percorreu. É difícil se destacar na Premier League e ser reconhecido por isso atuando por uma equipe como o Leicester. O fato de que o atacante tenha surgido em times semiprofissionais, e não nas categorias de base de algum clube tradicional, dificulta o reconhecimento de seu trabalho por grande parte da mídia, e é também por quebrar essa barreira que sua trajetória até aqui é tão interessante. É difícil imaginar que Vardy consiga, por toda a temporada, manter o Leicester na disputa pelas primeiras posições. A diferença na profundidade de elenco uma hora deverá cobrar a conta aos Foxes. Até lá, no entanto, o que o goleador faz a cada final de semana merece exaltação.