O vice-presidente da Fifa, Jack Warner, que foi acusado de ter recebido propina pelo parlamentar inglês David Triesman de ter recebido propina, fez um alerta neste sábado sobre o que acontecerá com a Fifa nos próximos dias.

“Nos próximos dias, veremos um “tsunami” que acertará a Fifa e deixará todos chocados”, declarou Warner, que também é presidente da Concacaf, em Trinidad e Tobago, seu país natal.

“A hora chegará quando eu parar de me fingir de morto, e vocês verão. Confiem em mim”, ameaça o dirigente, afirmando que não fez nada de errado.

“Estou há 29 anos na Fifa, sou o primeiro negro a ocupar o cargo que ocupo. Continuarei com minha cabeça erguida”, completou.