Uma das figuras mais emblemáticas da Holanda dos anos 1990 será o próximo técnico do Feyenoord. Jaap Stam foi anunciado como sucessor de Giovanni van Bronckhorst, que decidiu deixar o cargo ao final da temporada, que ele dirige desde 2015. Stam está no PEC Zwolle na atual temporada. Aos 46 anos, o zagueiro, conhecido por seus jogos pela seleção holandesa na Copa de 1998 e nas Eurocopas de 2000 e 2004. Também brilhou muito por clubes, com passagens por PSV, Manchester United, Lazio, Milan e encerrando a carreira pelo Ajax em 2007.

LEIA TAMBÉM: O mais legal na façanha do Ajax é testemunhar a vitória de uma filosofia de futebol

 

Giovanni von Bronckhorst teve no Feyenoord a sua primeira experiência como treinador, em 2015, depois de encerrar uma bem-sucedida carreira como jogador. Assim como Stam, van Bronckhorst jogou a Copa de 1998, mas não entrou em campo, sendo apenas reservas. Foi reserva também na Eurocopa de 2000. Foi só na Eurocopa de 2004 que se tornou titular, atuando como lateral esquerdo. Jogou até a Copa de 2010, quando inclusive esteve naquele histórico time que chegou à final inclusive com um gol dele na semifinal contra o Uruguai, em um 3 a 2 emocionante na Cidade do Cabo.

Em janeiro, Van Bronckhorst decidiu que não iria continuar após o final da temporada, depois de quatro anos no cargo. No período, ele conseguiu um título holandês, em 2016/17, encerrando um longo jejum que vinha desde 1998/99. Ainda levantou os títulos da Copa da Holanda, em 2015/16 e 2017/18. O ex-jogador também recebeu o título de Cavaleiro da Ordem de Orange-Nassau, algo similar ao título de Sir dado no Reino Unido.

Nesta temporada, o Feyenoord está longe da disputa pelo título. Terceiro colocado na Eredisivisie com 46 pontos, está a 10 do segundo colocado, Ajax, e a 15 do líder, PSV. O time precisa conquistar uma vaga em competições europeias. Os dois primeiros colocados vão para a Champions League, enquanto o terceiro colocado vai para a Liga Europa. Há uma sensação que o time chegou ao seu limite com Van Bronckhorst no comando e, por isso, o técnico decide deixar o clube, antes que o clube o deixe.

O primeiro nome pensado pela diretoria do Feyenoord para assumir o cargo era Dick Advocaat, veterano treinador de 71 anos, que atualmente está no Utrecht. A reação negativa da torcida sobre a especulação do nome do ex-treinador da Holanda – e que não conseguiu classificar a Orange para a Copa do Mundo de 2018 – fez com que o próprio treinador desistisse. Ele nunca treinou o Feyenoord, mas tem passagens importantes por PSV e AZ, além da própria seleção holandesa.

Feyenoord anunciou Jaap Stam como técnico (Foto: reprodução)

Curiosamente, Stam nunca passou pelo Feyenoord como jogador, apenas como adversário. Terá a primeira chance em um clube de relevância no país, depois de passar pelo Ajax como técnico da base e como assistente técnico. “Depois de boas conversas com Martin van Geel [diretor do Feyenoord] sobre o que é possível e o que não é possível no Feyenoord, que quis abraçar completamente essa oportunidade. Eu sou muito grato ao PEC Zwolle pelo fato que eles entendem a minha ambição e rapidamente chegaram a um acordo com o Feyenoord”, afirmou Stam no site do seu futuro clube.

“Estou realmente ansioso para ir trabalhar em Roterdã. Obviamente, eu diria. Mas nos próximos meses eu farei tudo que puder para ter uma temporada boa e um final de sucesso no PEC Zwolle com todos os jogadores e a comissão técnica. Será verdadeiramente onde o meu foco estará nos próximos tempos”, disse ainda Stam.

“Nós nos conhecemos há um longo tempo, então no Feyenoord nós sabemos que tipo de pessoa estamos contratando. Jaap é uma figura impressionante. É um homem de estatura, literalmente e figurativamente. Jaap é um realista com uma clara visão e com um recorde impressionante como jogador e experiência apropriada como técnico. Então, é apenas lógico que eu esteja satisfeito com isso, com a cooperação do PEC Zwolle, nós fomos capazes de confirma-lo para as próximas temporadas”, disse o diretor técnico do Feyenoord, Martin van Geel.

Stam tinha contrato até 2020 com o PEC Zwolle, clube que luta contra o rebaixamento na Eredisvisie. Atualmente, o time está em 15º na tabela, com 25 pontos, um a mais que o Emmen, 16º, posição que disputa o playoff do rebaixamento, assim como o 17º, De Graafschap, que tem 22 pontos. O único que é rebaixado diretamente é o último colocado, 18º, posição atualmente ocupada pelo NAC Breda, com 17 pontos. No Feyenoord, Jaap Stam assinou contrato por duas temporadas, até 2021.

Muitos jogadores daquele time da Holanda na Copa de 1998 viraram técnicos ou mesmo dirigentes. Edwin van der Saar é diretor do Ajax; Stam foi técnico do Reading e do PEC Zwolle e assumirá o Feyenoord; Clarence Seedorf dirigiu o Milan e atualmente é técnico da seleção de Camarões, com Patrick Kluivert como assistente; Phillip Cocu se tornou técnico do PSV e passou pelo Fenerbahçe; Marc Overmars é outro que é diretor do Ajax; além do próprio Van Bronckhorst,

Jaap Stam é daqueles jogadores que todo mundo que tem mais de 30 anos (ou até um pouco menos) lembram, nem que seja por jogar com ele no videogame. Afinal, montar uma zaga com Stam no Winning Eleven, nos tempos de Master Liga, era sempre uma boa ideia. O zagueiro, de 1,90 metro, marcou época no futebol holandês e, por que não dizer, mundial também.