Já viu Mourinho gargalhando em uma entrevista? Até isso a vingança contra a Juve proporcionou


	Champions League

José Mourinho experimentou sua mais doce vingança nesta quarta-feira de Liga dos Campeões. O treinador já tinha sido provocado pela torcida da Juventus durante a derrota em Old Trafford, quando mostrou três dedos, em referência à Tríplice Coroa com a rival Internazionale. Desta vez, na visita a Turim, ouviu poucas e boas ao longo de todo o confronto – sobretudo quando Cristiano Ronaldo abriu o placar à Velha Senhora. Os juventinos, inclusive, solicitaram não muito gentilmente para que o treinador enfiasse a Tríplice Coroa “naquele lugar”. Contudo, o Manchester United virou o  placar nos minutos derradeiros. Venceu o duelo por 2 a 1. E ao apito final, o comandante teve todo o gosto de botar as mãos na orelha, pedindo para que os anfitriões voltassem a gritar. Na saída do estádio, questionado sobre o ato, o veterano ofereceu declarações impagáveis à imprensa.

“Belos italianos me insultaram durante 90 minutos. Eu não os insultei, apenas fiz um pequeno sinal. Sei que milhões de interistas estão realmente felizes com isso, mas eu respeito a Juventus, seus jogadores, o técnico, a qualidade que eles têm. Estou realmente orgulhoso dos meus rapazes, porque a atuação foi muito boa”, declarou Mourinho. “Vim aqui para fazer meu trabalho, nada além. Não ofendi ninguém ao final do jogo, eu apenas fiz um gesto de que gostaria de ouvir os torcedores mais alto. Eu provavelmente não deveria ter feito aquilo e com a cabeça fria não aconteceria. Mas minha família foi insultada, incluindo minha família da Internazionale, por isso reagi assim”.

Depois, em entrevista à televisão inglesa, a repórter fez uma comparação entre o gesto de Mourinho nesta quarta e a provocação feita por um membro da comissão técnica do Chelsea, que irritou o treinador no último jogo entre os clubes. “O que aconteceu durante os 90 minutos nesta noite? Você entende italiano?”, rebateu o comandante. E quando a jornalista declarou que não sabia falar italiano, o português deu sua indireta, caindo às gargalhadas: “Então pergunte à FA e eles traduzirão para você”.

A referência era óbvia. Nesta terça, a Football Association pediu uma punição a Mourinho. Ele foi absolvido de uma acusação quanto ao uso de “palavras impróprias” diante das câmeras na Premier League, após o sofrido triunfo sobre o Newcastle há algumas semanas. O treinador proferiu palavrões em português no referido episódio. A FA recorreu ao auxílio de um especialista em leitura labial e, sem que a pena inicial fosse aplicada, solicitou que o julgamento sobre o caso acontecesse novamente. Enquanto não se toma uma decisão, o veterano ri.

Mourinho também falou de futebol e exaltou os jogadores que saíram do banco em Turim: “Fizemos um jogo fantástico, em que atuamos no nosso mais alto nível. Viemos aqui para encarar um adversário com altíssimo potencial. Vencemos porque fizemos uma partida excepcional e buscamos a vitória até o fim. Procuramos a virada. Coloquei Juan Mata não para as faltas, mas para cruzar a Fellaini, que sempre domina pelo alto. Um ponto ou três fariam pouca diferença à Juventus, mas três pontos fazem grande diferença para nós”.

Por fim, o treinador ainda apontou a pressão que havia sobre os dois lados para o duelo: “A Juventus comprou aquele jogador, quer ganhar tudo, pode ganhar tudo. Enquanto isso, somos um time onde muitos jogadores não fizeram grandes atuações nesta Champions. Então, era uma situação difícil, mas que rendeu uma vitória fabulosa. Uma vitória não é apenas sobre pontos conquistados, mas sobre a sensação de quão bem jogamos. Mesmo que não terminássemos com a vitória, teria o sentimento que minha equipe jogou muito bem desde o primeiro minuto, contra um super time”.


Os comentários estão desativados.