O primeiro dia de 2020 já apresentou o primeiro campeão do ano. Tradicionalmente, a decisão da Copa do Imperador é disputada em 1° de janeiro. Nesta temporada, a final também serviu para inaugurar o reerguido Estádio Nacional de Tóquio, que será o palco principal da próxima edição dos Jogos Olímpicos. E, para tornar ainda mais especial o dia no Japão, a partida serviu para garantir o primeiro título da história do Vissel Kobe. Com Iniesta, Podolski e Vermaelen entre os titulares, os grenás derrotaram o Kashima Antlers por 2 a 0. O duelo ainda marcou a despedida de David Villa do futebol. O atacante participou dos minutos finais do jogo.

Apesar do alto investimento nos últimos anos, o Vissel Kobe não engrenou na J-League. A média de público aumentou, mas o clube se acostumou a fazer campanhas de meio de tabela, sem se aproximar da zona de classificação às copas asiáticas. No entanto, o time veio de uma crescente na Copa do Imperador e também se aproveitou da sequência de vitórias recentes. A equipe eliminou Giravanz Kitakyushu, Omiya Ardija, Kawasaki Frontale, Oita Trinita e Shimizu S-Pulse, até alcançar a final contra o Kashima Antlers.

Antes que a bola rolasse, houve uma grande festa para inaugurar o Estádio Nacional de Tóquio. Foi o primeiro evento esportivo no local, reerguido para as Olimpíadas. E quando a bola rolou, o Vissel Kobe encaminhou seu título ainda no primeiro tempo, graças a dois vacilos da zaga do Kashima Antlers. Aos 18 minutos, Lukas Podolski chutou forte, o goleiro Kwoun Sun-tae rebateu e a bola pegou no próprio defensor, Tomoya Inukai, antes de entrar. Já aos 38, Daigo Nishi fez a jogada pela direita, Inukai bobeou e Noriaki Fujimoto apareceu livre dentro da área para concluir. Entre um tento e outro, ainda houve um gol mal anulado de Podolski.

Bastante superior no primeiro tempo, o Vissel Kobe contava com uma ótima atuação de Andrés Iniesta para orquestrar o meio-campo e abrir espaços com seu controle de bola fabuloso. Já na etapa complementar, o Kashima Antlers tentou pressionar e apostou muito nas bolas alçadas, mas não conseguiu aproveitar nem as saídas vacilantes do goleiro Hiroki Iikura. Dono da braçadeira, Iniesta sairia muito aplaudido aos 42 minutos. Já a participação de David Villa ficou restrita aos acréscimos, também bastante festejado pelos torcedores, ao suplantar Podolski.

Iniesta voltou a campo para erguer a taça. Desde 2018 no Japão, o craque possui contrato com o Vissel Kobe até 2021. Além da aposentadoria de Villa, os grenás podem perder Podolski, cujo vínculo termina no final de janeiro. De qualquer maneira, a equipe treinada por Thorsten Fink demonstra que pode fazer mais na J-League rumo a 2020. A inauguração da sala de troféus em uma ocasião tão especial justifica ao menos um pouco as apostas realizadas em Kobe.