A Copa Pelé deixou saudades em muita gente. O torneio idealizado por Luciano do Valle, realizado pela primeira vez em 1987, era uma Copa do Mundo de veteranos. Reuniu em campo as seleções mais tradicionais e os craques que fizeram história com aquelas camisas. Alguns recém-aposentados e outros com barrigas já avantajadas, lendas como Pelé, Rivellino, Gérson, Gerd Müller e Facchetti estiveram em campo na primeira edição. O torneio se seguiu até o início dos anos 1990 e chegou a ter a chancela da Fifa, mas não sobreviveu. No entanto, poderá ressuscitar duas décadas depois.

HISTÓRIA: Relembre como era o Mundialito de masters

A empresa World Sport Company apresentou nesta semana a Legends World Cup, um projeto muito parecido com aquele de Luciano do Valle. O torneio contaria com 16 equipes, com fase de grupos e mata-matas. Reuniria jogadores de 35 a 45 anos, divididos entre os principais países e também algumas seleções continentais. E a primeira edição está prevista para 2016, no Catar, dentro das instalações da Aspire, renomada academia de futebol. O evento serviria também para reforçar as condições do país em receber a Copa do Mundo de 2022.

Durante a apresentação da nova Copa do Mundo de masters, Patrick Kluivert e Gaizka Mendieta serviram de embaixadores. Dois nomes interessantes para um torneio que pode crescer muito mais, especialmente se o limite de idade não for tão restrito assim. Se houver uma adesão de craques como aquela conseguida por Luciano do Valle nos anos 1980, a nostalgia estará de volta no campeonato, assim como era na época da Copa Pelé. Já imaginou como seriam novos duelos entre Zidane e Ronaldo, Del Piero e Kahn, Batistuta e Beckham? Não custa ao menos sonhar.