O Manchester United registrou um prejuízo pré-impostos de £ 28 milhões no primeiro trimestre de 2020, o terceiro da temporada 2019/20, entre janeiro e 31 de março, em comparação com lucro de £ 11 milhões no mesmo período do ano anterior, já sofrendo impactos da pandemia de coronavírus, embora espere que os maiores efeitos venham a partir dos próximos três meses.

A pandemia afetou apenas as últimas duas semanas do trimestre, mas a principal queda de receitas do Manchester United em relação ao mesmo período do ano anterior foi em direitos de televisão. Houve perda de £ 27,8 milhões, ou 51,7%, parte pelo clube não estar na Champions League, parte por uma devolução de £ 15 milhões às emissoras da Premier League por causa do reagendamento dos jogos

Os clubes da Premier League retornaram aos treinos individuais no começo desta semana e discutirão em breve protocolos para as atividades com contatos. Em seguida, as orientações para a volta das partidas com portões fechados, provavelmente a partir da segunda metade de junho. Mesmo que a temporada termine, o United projeta ter que devolver um total de £ 20 milhões às emissoras.

Nas contas do trimestre, o Manchester United também teve uma perda de £ 2,6 milhões em receitas de dia de jogo e £ 3 milhões a mais em custos financeiros por “movimentos adversos” no mercado de dólares, informou o Guardian. Com esses resultados, a dívida do clube subiu £ 127 milhões nos 12 meses anteriores a 31 de março e está na casa das £ 429 milhões com, segundo o clube, £ 90 milhões em caixa e acesso a £ 150 milhões em crédito.

“Nossos resultados do terceiro trimestre (da temporada) refletem um impacto parcial da pandemia, mas o maior virá no qual trimestre e provavelmente além dele”, disse o vice-presidente executivo do United, Ed Woodward, segundo a BBC.

“São tempos sem precedentes e precisamos reconhecer que esta crise não desaparecerá da noite para o dia. No entanto, nosso clube foi construído em uma fundação sólida. Permanecemos otimistas pelas projeções de longo prazo para o clube, uma vez que consigamos superar o que sem dúvida é um dos momentos mais extraordinários e e desafiadores dos 142 anos de história do Manchester United”, completou.

O Manchester United teve receita de £ 627 milhões em 2019, a terceira maior da Europa, segundo o estudo da Deloitte, e já previa uma queda para entre £ 560 milhões e £ 580 milhões neste ano. A pandemia também fez com que essa previsão orçamentária fosse retirada.

(R$ 1 = £ 6,8) 

.