Serie A

Rick Karsdorp, o promissor holandês que chega para a lateral direita da Roma

Será interessante acompanhar o mercado da Roma nos próximos meses pela troca de treinador – saiu Spalletti, entrou Eusebio di Francesco – e pela contratação do diretor Monchi, ex-Sevilla, conhecido por ser um mago das transferências. O primeiro reforço que o dirigente levou para a capital italiana foi o zagueiro mexicano Héctor Moreno, que estava no PSV. O segundo também vem da Holanda e também é para a defesa. O lateral direito Rick Karsdorp foi comprado do Feyenoord por € 14 milhões (com € 5 milhões variáveis por desempenho).

LEIA MAIS: Spalletti admite que não lidou bem com o caso Totti: “Não fiz direito o meu trabalho”

Karsdorp é um jovem talento da escola holandesa, uma das que melhor revela jogadores na Europa. Nasceu em Schoonhoven, entre Roterdã e Utrecht, e começou carreira no Feyenoord, seu único clube até agora. Estreou no time profissional do atual campeão da Eredivisie em agosto de 2014 e terminou a temporada como titular. Na temporada seguinte, firmou-se entre as primeiras escolhas de Giovanni van Bronckhorst, com 36 partidas, nas quais deu dez assistências.

Jogou ainda mais na última temporada, a do primeiro título holandês do Feyenoord desde 1999, com 42 partidas, sete assistências e seu único gol até agora: no rebote de uma cobrança de pênalti contra o Heerenveen, no empate por 2 a 2, no último mês de outubro.

Karsdorp tem todas as qualidades de um lateral direito ofensivo. Consegue espaços no campo de ataque com sua velocidade e tem um bom passe, com média de um cruzamento certo e de mais de uma chance criada por partida. Defensivamente, ainda deixa um pouco a desejar, principalmente pelo alto, apesar de ter 1,84 metros de altura. Normal para um lateral que busca muito o ataque e ajustável mediante um bom trabalho do treinador.

O jovem tem currículo nas seleções de base da Holanda e foi convocado para a principal pela primeira vez em março do ano passado. Sua estreia nas Eliminatórias da Eurocopa, contra Belarus, em outubro. Tem três jogos pela Laranja.

Na capital italiana, brigará por posição com o brasileiro Bruno Peres, contratado no começo da última temporada do Torino e que disputou 44 partidas na última temporada. Karsdorp tem características mais ofensivas e, na pior das hipóteses, serve como uma boa opção para o sistema defensivo que Di Francesco pretende montar.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo