ItáliaSerie A

Stankovic se despede da Inter após ajudar a marcar uma era

Dejan Stankovic ajudou a marcar uma era na Internazionale. O meio-campista não foi um gênio do futebol, mas sua qualidade técnica e sua regularidade foram importantíssimas para os nerazzurri. Ao longo de quase uma década em Milão, conquistou uma Liga dos Campeões, cinco Campeonatos Italianos e quatro Copas da Itália. Motivos mais do que evidentes para uma despedida emotiva do sérvio, ao romper seu contrato com a Beneamata.

O fim da passagem de Stankovic pela Inter era evidenciado desde a última temporada. O meia entrou em campo apenas três vezes, prejudicado por uma lesão no tendão de Aquiles. A despedida longe de seus melhores momentos, porém, não deixou ressentimentos no veterano, que escreveu uma emotiva carta para se despedir da torcida, agradecendo também o presidente Massimo Moratti e os funcionários do clube.

“Eu não sei se consigo encontrar as palavras certas para dizer adeus e agradecê-los por tudo o que me deram. Sua afeição, sua confiança e sua honestidade. Os últimos nove anos foram os melhores da minha vida. Eu cresci tanto como homem quanto, com imensa alegria, como jogador de futebol”, declarou Stankovic.

“A ideia de que nunca mais vestirei a camisa da Inter traz lágrimas aos meus olhos, mas eu sempre fui franco e essas lágrimas são reais. Infelizmente, chega um momento na vida em que você precisa seguir e olhar para frente. Foi uma honra vestir essas cores e elas permanecerão para sempre na minha pele. Nunca as removerei. Ninguém pode removê-las”, complementou.

O comprometimento em campo deixa evidente esse gosto do Stankovic ao vestir a camisa nerazzurra. Na temporada 2009/10, a mais gloriosa de sua passagem pelo clube, Stankovic foi peça importante na equipe de José Mourinho na conquista da Tríplice Coroa. Aos 34 anos, já não tem mais capacidade física para atuar em um clube de alto nível, mas, por sua técnica, poderia se encaixar em uma equipe mediana. Seu lugar na história da Inter, ao menos este, é inquestionável.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo