Itália

Em dia de mais um golaço, um pedido da torcida da Juventus: “Não vendam Pogba”

A Juventus é de longe o time mais forte da Itália, mesmo que a Roma tente manter-se perto na disputa pelo scudetto. Neste domingo, o time resolveu o jogo em sete minutos, graças a um golaço de Pogba e outro de Tevez, complementados no segundo tempo com um gol de Pereyra e mais um de Tevez. A torcida sabe que a Serie A já não está entre as mais prestigiadas da Europa e a Juve não é mais dos times mais poderosos do continente, embora a sua camisa e a sua história ainda sejam. Por isso, o pedido das arquibancadas do estádio em Turim foram claros: “Não vendam Pogba”.

HISTÓRIA: [Galeria] A evolução de 20 (e mais 30) craques através das figurinhas
SERIE A: O Milan tropeçou de novo, e o alçapão do San Siro virou o calabouço do time nesta temporada
VÍDEO: Defensor do Boca acertou um carrinho hediondo em “amistoso” contra o Racing

 

 

Pogba chegou como um talento não aproveitado no Manchester United, onde fazia categoria de base. Não demorou para que o francês se tornasse uma opção frequente do técnico Antonio Conte e ganhasse espaço no time titular. Alto e com muita técnica, Pogba dita o ritmo do jogo, dá bons passes, chute muito bem de fora da área, diminui espaços e é bom também no jogo aéreo. Joga de cabeça erguida. Faz o time jogar e pode tanto atuar recuado na marcação e saída de bola quanto mais à frente como criador de jogadas.

As especulações em torno do seu nome são enormes. O próprio Manchester United, com muito dinheiro na conta, estaria preparando um montante pornográfico de dinheiro para levá-lo de volta a Old Trafford. Outros clubes milionários, como o Chelsea, também são falados, além de, claro, é um Real Madrid. Sabendo que a Serie A não é mais a força do final dos anos 1990 e que a Juventus não disputa o título da Champions League, a preocupação dos torcedores é perder o jogador de 21 anos.

Dizem que a Juventus se prepara para a sua venda. Paulinho, mal aproveitado no Tottenham, é um dos que pode chegar para já se precaver. Pereyra, contratado junto à Udinese, tem surpreendido como um ótimo jogador de meio-campo, que pode fazer a função. Marchisio é outro excelente jogador, mas Pogba é mais completo. A preocupação dos torcedores com isso é clara.

Com os 4 a 0 sobre o Verona, a Juventus abre cinco pontos de vantagem para a Roma, segunda colocada do Campeonato Italiano. Abre uma vantagem importante na disputa pelo tetra. Os torcedores vislumbram mais uma conquista, enquanto sonham com a Juventus alcançando as quartas de final e quem sabe sonhando com mais. Assim, com a conquista do tetra e uma perspectiva de ir mais longe na Champions League, aumentam as chances de Pogba querer ficar – e da Juve poder segurá-lo. Passar pelo Borussia Dortmund, então, é a primeira missão mais importante desta segunda metade de temporada.

Pogba já disse que quer repetir o que os dois maiores jogadores da história da França fizeram, Michel Platini e Zinedine Zidane. Ambos defenderam a Juventus e foram ídolos do time de Turim. Resta saber como Pogba seguirá a história dos seus antecessores. Se como Platini, que encerrou a carreira no clube italiano, ou se como Zidane, que foi vendido por um caminhão de dinheiro para defender o Real Madrid.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo