Itália

Crespo está de volta ao Parma para ajudar na reconstrução, agora como vice-presidente

Em seu processo de reconstrução após a falência, o Parma se cercou de várias referências dos anos dourados. Nevio Scala, técnico campeão com os gialloblù nos anos 1990, retornou como presidente e ocupou o cargo até o último ano. Já o técnico no início da nova etapa foi Luigi Apolloni, defensor do clube por 13 anos – e, embora tenha conquistado o acesso na Serie D, acabou demitido durante a última Lega Pro. Agora, quem aparece na linha de frente é um dos maiores artilheiros do Estádio Ennio Tardini. Hernán Crespo assumirá o posto de vice-presidente e o de consultor técnico a partir da próxima temporada, quando a equipe disputará a Serie B.

VEJA TAMBÉM: O técnico perfeito para Crespo combina Ancelotti, Mourinho e Bielsa

Crespo cultivou os laços com o Parma muito além de seu auge como jogador. O centroavante permaneceu o Ennio Tardini por quatro temporadas, de 1996 a 2000, quando o clube vivia os seus melhores momentos. Foi campeão da Copa da Itália e da Copa da Uefa, assim como chegou a ser vice na Serie A. Saiu apenas depois de sua negociação à Lazio. Mas voltaria, já no fim da carreira, para mais duas temporadas e meia, entre 2010 e 2012. Pendurou as chuteiras vestindo a camisa gialloblù e recebendo o carinho da torcida.

A sequência da vida profissional de Crespo seguiria ligada ao Parma. Durante o período de maiores dificuldades financeiras, o argentino trabalhou como técnico nas categorias de base. Apesar dos recursos escassos e dos atrasos nos salários, seguiu em frente, prova maior de seu carinho à instituição. E o centroavante não abandonou os gialloblù nem mesmo depois de deixar o organograma. Por exemplo, quando a equipe conquistou os playoffs da Lega Pro na última temporada, carimbando o retorno à segundona, lá estava o torcedor ilustre nas arquibancadas.

Um ponto de questionamento é a formação de Crespo para assumir um cargo deste calibre, quando na verdade ele se preparava para ser treinador. De qualquer forma, ele dividirá a vice-presidência com o advogado Giacomo Malmesi. E em função que deve ter mais encargos representativos, a experiência do argentino no futebol pode ajudar demais. Estará em um ambiente no qual vive há décadas e que domina. Tem a inspiração do que já fazem alguns de seus antigos companheiros, como Pavel Nedved e Javier Zanetti. Além disso, o ex-centroavante surge como um elo ao passado, diante dos novos tempos do Parma. Em junho, os gialloblù foram comprados por um grupo de investidores chineses, que prometem impulsionar a empreitada de volta à elite. Dentro da nova diretoria, o veterano tem um papel de manter a identidade do clube.

“Obrigado aos acionistas do Parma pela nomeação. Com paixão, amor e humildade, continuaremos juntos a escrever a história. Mais uma vez”, afirmou Crespo, através de suas redes sociais, após a confirmação de ser retorno. E os torcedores confiam justamente nessa dedicação do velho artilheiro para a nova etapa. Eles sabem que identificação e caráter não serão problemas para o veterano.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.