ItáliaSérie B

Cartão verde, o indicativo do fair play, é aplicado pela primeira vez pelo futebol italiano

Nenhum jogador fica contente ao receber um cartão. Quer dizer, há exceções. Os que atuam na segunda divisão da Itália, dependendo da cor do objeto, podem até abrir um sorrisão, sem ser ironicamente, quando vêem o árbitro levando a mão ao bolso. Se no caso um cartão verde for mostrado, o atleta pode ter uma certeza: ele não está cometendo irregularidade alguma, e sim fazendo um jogo limpo e contribuindo para que o futebol seja um ambiente justo. E o primeiro jogador a se certificar disso foi Cristian Galano, do Vicenza, que foi premiado com um cartão verde de forma inédita em toda a história do esporte.

LEIA MAIS: Futebol italiano testará cartão verde para premiar fair play dos jogadores

Foi na partida entre os biancorossi e o Virtus Entella, válida pela sétima rodada da Serie B, que o fato aconteceu. O time de Chiavari, em casa, venceu o Vicenza por 4 a 1. E no momento em que Galano fez história recebendo o primeiro cartão verde do futebol, o jogo já estava com um placar favorável para os anfitriões. Pela esquerda, o atacante arriscou um chute cruzado e a bola saiu pela linha de fundo. O árbitro pensou que um defensor do Entella participado do lance relando nela, e, por isso, marcou escanteio. Então, os jogadores da equipe da casa foram em direção ao juiz reclamar de sua decisão equivocada, o qual não titubeou em perguntar a Galano se alguém havia atrapalhado seu chute, e recebeu a sincera resposta que o motivou a premiá-lo por fairplay: “não”.

“O cartão verde é apenas um prêmio simbólico. Pode ser algo muito simples. A coisa importante nele é reconhecer quando um profissional tem uma conduta exemplar dentro de campo”, falou Andrea Abodi, o presidente da segunda principal liga italiana, ao Goal. “Nós acreditamos que o futebol precisa de mensagens positivas. Muitas vezes este esporte é envolvido em controvérsias que afastam as pessoas dos estádios”, concluiu o dirigente, que admite estar ansioso para promover uma “luz positiva na Serie B”, uma vez que a segunda divisão esteve envolta em caos no início desta temporada por conta de um escândalo de manipulação de resultados.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo