Portugal caminhava para se classificar à fase final da Liga das Nações sem nem precisar entrar em campo porque Itália e Polônia empatavam por 0 a 0, embora a partida tenha sido movimentada, com chance para os dois lados. Aos 47 minutos do segundo tempo, porém, Cristiano Biraghi apareceu na segunda trave para assegurar a vitória aos visitantes, com um gol dedicado ao falecido zagueiro Davide Astori.

A seleção italiana entrou em campo pressionada por uma sequência de seis partidas sem vitória. Na Liga das Nações, havia apenas empatado com a Polônia e perdido de Portugal, correndo o risco de ser rebaixada para a segunda divisão, em caso de nova derrota.

Agora, a situação mudou completamente: os poloneses, pelo critério de desempate sendo confronto direto, não sairão mais da última posição, e a Itália ainda tem chance de alcançar as semifinais da competição recém-criada. Está a dois pontos de Portugal, que ainda enfrenta os italianos e os poloneses.

A equipe titular foi a mesma do empate contra a Ucrânia, na quarta-feira. O desempenho, bem melhor. A Itália teve grande volume de jogo e transformou Szczesny no destaque da partida, além de acertar a trave duas vezes. A Polônia também assustou. Em um lance no segundo tempo, Donnarumma defendeu cara a cara a batida de Grosicki e contou com a sorte ao ver o rebote de Milik ser isolado.

Nos acréscimos, Kevin Lasagna, estreando pela seleção, desviou na primeira trave, e Biraghi apareceu na segunda para marcar o único gol da partida e seu primeiro pela Itália. Ele dedicou ao antigo companheiro de Fiorentina, Davide Astori, que morreu no último mês de março.

“Astori é parte de mim, como todos meus companheiros de Fiorentina, e todos aqueles que jogaram com ele. Ele teve um grande impacto em nós. Dedico meu gol a ele porque é graças a ele que estou aqui. Ele me ensinou muito”, encerrou.