Por envolver a paixão de milhões de pessoas, o futebol é um esporte de extrema pressão, e, dentre as funções presentes no jogo, nenhuma delas é tão ingrata quanto a de um árbitro. Ele não apenas precisa estar atualizado com todas as regras e minúcias do esporte, mas também ter a capacidade de tomar decisões rápidas, às vezes muito difíceis, que depois passarão por um pesado escrutínio na imprensa. Para tornar mais leve a vida dos árbitros, o Campeonato Italiano está preparando um curso especial para seus profissionais do apito. O objetivo é ajudá-los a lidar melhor com toda a pressão de uma partida.

VEJA TAMBÉM: Fiorentina achou jeito novo de agradecer à torcida pela presença maciça no primeiro treino de 2016

Segundo a Gazzetta dello Sport, o programa “Refermind” será implementado após um estudo revelar que os árbitros avaliam os atuais métodos de treinamento como insuficientes. A pesquisa ainda buscou encontrar quais áreas precisam de mais melhorias nessa preparação.

De acordo com a pesquisa, cerca de 90% dos profissionais de arbitragem acreditam precisar de uma capacitação mental e psicológica mais abrangente. Isso aumentaria o nível de concentração dos árbitros, além de diminuir as chances de erro em situações em que esses profissionais se encontram sob pressão.

Apesar de a ideia inicialmente ser aplicada somente à Serie A, a liga italiana pretende expandir seus métodos para todo o mundo, e uma proposta de aplicação do sistema em grande escala já foi apresentada à Uefa e à Fifa, que avaliarão sua utilidade e a possibilidade de levá-lo também para as competições que organizam.

A Gazzetta dello Sport revelou que cerca de 375 profissionais de arbitragem deverão receber o treinamento especial, que, de forma geral, funciona da seguinte maneira: os árbitros monitoram uma partida virtual, com simulações de situações que potencialmente podem acontecer em jogos na vida real. Ao longo de algumas semanas, eles passam por esse processo, tomando decisões sobre tais momentos de uma partida, e todo o seu desempenho neste período será analisado, culminando em um feedback pessoal para cada um deles.

O futebol italiano tem estudado diversas maneiras de melhorar sua arbitragem nos últimos meses, discutindo até mesmo ideias bastante peculiares, como a implementação do cartão verde, que premiaria jogadores disciplinados, e se posicionando na vanguarda da discussão de arbitragem no mundo, oferecendo-se como cobaia para o uso de replay como auxílio aos árbitros.