Jogando em casa, a Itália foi derrotada pelos Estados Unidos em Gênova nesta quarta-feira por 1 a 0. O gol dos americanos, comandados por Jürgen Klinsmann,  foi marcado por Dempsey, em uma jogada de pivô de Jozy Altidore.

O técnico Cesare Prandelli levou a campo um time com Antonio Nocerino, Andrea Pirlo, Claudio Marchisio e Thiago Motta no meio-campo, sentindo falta de um jogador mais criativo.

Nos Estados Unidos, Klinsmann levou a campo uma formação mais ofensiva. Jogando no 4-2-3-1, Dempsey era o principal jogador de armação de jogadas do time, jogando centralizado.

Os dois times criaram pouco e quase não ameaçaram os goleiros. Os lances mais perigosos foram uma cobrança de falta de Michael Bradley para a área e um chute perigoso de Giovianco em jogada pela esquerda da área.

No segunda etapa, Prandellli colocou em campo Riccardo Montolivo e Giorgio Chiellini nos lugares de Nocerino e Domenico Criscito. A mudança melhorou o time, mas ainda assim, acabou tomando o gol.

Bradley lançou Johnson pela esquerda, que cruzou para área. O centroavante Jozy Altidore dominou dentro da área e rolou para Clint Dempsey chutar cruzado e rasteiro. A bola foi fraca, mas Buffon pulou atrasado e a bola entrou: Estados Unidos 1 a 0, aos dez minutos.

Logo depois, a Itália mudou mais o time. Saíram Thiago Motta e Alessandro Matri e entraram Giampaolo Pazzini e Fabio Borini. O time ficou mais ofensivo e Sebastian Giovinco passou a vir buscar mais o jogo no meio-campo. A Azzurra melhorou. Dominando o jogo, passou a criar jogadas pelos lados do campo.

Em uma jogada trabalhada pela direita, Borini recebeu dentro da área e finalizou de esquerda, mas o goleiro Tim Howard defendeu com tranquilidade. Bem posicionados defensivamente, os americanos povoaram a área com diversos jogadores. Os italianos não tinham espaço para tentar finalizar dentro da área.

Giovinco era quem mais se movimentava em busca do jogo, tentando criar jogadas. Em nova jogada pela direita, Borini teve nova chance, finalizando dentro da área, mas bloqueado pela defesa.

Com o passar dos minutos, a Itália passou a pressionar na base do abafa. Jogou muitas bolas para a área na tentativa de vencer a defesa do time de Klinsmann. Em um dos lances, Pazzini dominou cercado por três, conseguiu segurar a bola e tocou para trás, mas Montolivo bateu para fora. A Itália acabou mesmo derrota por 1 a 0, para felicidade dos torcedores americanos em Gênova.