Inter e Conte acertam os ponteiros e técnico permanece, com a promessa de reforços

Técnico continuará no comando do clube pelo segundo dos seus três anos de contrato depois de discussões públicas que indicavam a sua saída

Depois de uma longa reunião entre o presidente da Internazionale, Steven Zhang, e Antonio Conte, o clube anunciou que o técnico irá permanecer para a próxima temporada. Embora tenha contrato  até o fim da temporada 2021/22, sua saída era especulada depois de palavras duras do treinador depois do fim da Serie A e da derrota na final da Liga Europa. O clima ruim que ficou entre o treinador e a direção indicava que uma ruptura era possível, mas as partes amenizaram os discursos e continuarão o projeto,  o que pode ser benéfico para os dois lados.

[foo_related_posts]

A reunião era esperada com tensão. Segundo a Sky Sport Italia, os advogados do clube e do treinador estiveram presentes durante a reunião, porque havia a possibilidade de ter que fazer um acerto da rescisão contratual. No fim, não foi preciso. O clube confirmou a permanência de Conte depois da realização do encontro.

“Hoje a reunião entre o clube e Antonio Conte foi construtiva, em coma de continuidade e de uma estratégia compartilhada. Com ele foram estabelecidas as bases para dar continuidade ao projeto juntos”, diz comunicado divulgado pelo clube. Além da permanência de Conte, ficou estabelecido que o diretor esportivo, Piero Ausilio, e o executivo-chefe, Giuseppe Marotta, também continuam no clube.

Segundo a Gazzetta dello Sport, o técnico ressaltou na reunião a importância da chegada de reforços para o time e teve garantias sobre isso, embora tenha sido alertado que não serão feitas loucuras e o mercado será respeitado. E, mais do que isso, será preciso fazer vendas também para que sejam contratados novos jogadores.

Ainda segundo o jornal italiano, os jogadores queriam a permanência do técnico e chegaram a mandar mensagens para tentar convencê-lo. A notícia da permanência fez com que alguns deles comemorassem, também em mensagens para Conte.

Um ponto que Conte tinha reclamado nas suas entrevistas era a pressão, que fez com que ele se sentisse exposto na imprensa. Por isso, pediu uma proteção maior à direção do clube, amenizando a ideia de ter “obrigação de vencer”. A intenção, porém, é desafiar de fato a Juventus pelo scudetto.

Enquanto se especula sobre Lionel Messi – por enquanto, não mais que um sonho da Inter e sua direção -, Conte quer reforçar o elenco para, enfim, quebrar a hegemonia que a Juventus começou a estabelecer com ele mesmo, na temporada 2011/12. A Inter conquistou seu último scudetto no ano da Tríplice Coroa, em 2009/10.

Comandada por Conte, a Inter terminou a temporada 2019/20 em segundo lugar na tabela, um ponto atrás da Juventus. O time ainda chegou à semifinal da Copa da Itália, derrotado pelo Napoli, e fechou a campanha com o vice-campeonato da Liga Europa, perdendo a final para o Sevilla. A próxima temporada na Itália começa no dia 19 de setembro.

Inter e Conte terão uma nova chance de fazer com que as coisas aconteçam como os dois lados querem. Conte é exigente e vai pedir reforços que custarão caro, como Romelu Lukaku. Ao mesmo tempo, precisará abrir mão de alguns jogadores para financiar essas chegadas. O clube sabe que tem em Conte um técnico capaz de entregar bons resultados, como foi nesta temporada.

Será preciso ser mais consistente, tanto em atuações quanto em resultados, para chegar ao topo. Conquistar o scudetto é ainda mais importante do que uma boa campanha na Europa, embora o fracasso da temporada anterior, eliminado na fase de grupos, seja uma sombra. Isso não pode se repetir, ainda mais se o treinador receber os reforços que tanto pede.