Na volta de Milito, Inter massacra Sassuolo e convence

Com grande atuação contra o caçula da Serie A, time de Mazzarri mostra força e goleia com dois gols do atacante e é cada vez mais candidato ao título

A temporada começou com certa desconfiança para os torcedores da Internazionale, sem saber se trazer um grande técnico e algumas contratações modestas seriam suficientes para tornar o time forte. Passadas quatro rodadas, o time mostra que tem força e se tornou uma equipe muito mais forte do que a da temporada passada. Depois de empatar com a Juventus na terceira rodada, os nerazzurri foram até o estádio Città Del Tricolore e massacrou o Sassuolo. Os 7 a 0 mostram que o time da casa, caçula na primeira divisão, terá problemas para se manter lá. Mas mostrou, principalmente, que o time da Inter é um time para ser observado, pela força que tem.

Dizer que o adversário era fraco é verdade, mas o que se espera que um time mais forte faça com o mais fraco é dominar a partida. Foi o que a Inter do técnico Walter Mazzarri fez. Desde o início, tentou se impor diante do adversário. Conseguiu marcar os gols com naturalidade em jogadas pelos lados do campo.

Os dois primeiros gols tiveram participação do zagueiro Juan Jesus, ex-Inter. No primeiro, ele fez um lançamento longo na ponta esquerda para Nagatomo, que avançou em sua velocidade típica para cruzar rasteiro e Rodrigo Palacio completar para o gol. Depois, em um lançamento da intermediária ofensiva para Palacio chutar, o goleiro rebater mal e Saphir Taider marcar. Ainda no primeiro tempo, Freddy Guarín lançou para a área, o zagueiro Raffaele Pucini bobeou e, pressionado por Taider, marcou contra.

O segundo tempo continuou com um massacre interista. Palacio chutou novamente, o goleiro mais uma vez bateu mal e Ricardo Álvarez marcou o quarto. Foi quando entrou Diego Milito, em campo em um jogo oficial pela primeira vez desde a sua lesão na última temporada. E foi dele o quinto gol, após jogada de Ricardo Álvarez. O capitão Esteban Cambiasso ainda marcou mais um, em um chute colocado de fora da área, antes do próprio Milito fechar a conta em impressionantes 7 a 0.

O time da Inter mostrou força, com bons ataques pelos lados do campo, um atacante muito perigoso sempre que toca na bola, Palacio, e um artilheiro voltando ao time, Milito. O meio-campo com Taider, Guarín e Cambiasso surpreende pela forma como dominam o jogo. Guarín vem muito bem desde a temporada passada, quando foi um dos principais jogadores do time. Cambiasso é um dos destaques do time, já veterano aos 33 anos, e sempre traz qualidade. Mas Taider é uma aposta que veio do Bologna, de apenas 21 anos. O francês de origem argelina – defende a seleção argelina, inclusive – fez jogos muito bons como titular. Com o esquema com três zagueiros, o meio-campo precisa ser mais atuante e dominar o jogo. Com esses três, tem conseguido.

Mazzarri está apenas no início do trabalho e certamente virão percalços no seu caminho. Mas o que a Inter está mostrando sob o seu comando é que pode ter força para brigar pelo topo da tabela, algo que ele fez o Napoli brigar também, mesmo quando ainda não era cotada para isso. Talvez essa seja uma boa notícia para a Serie A: se a expectativa era que a Juventus dominasse completamente a liga, neste início a Inter mostra força. Com 10 pontos, o time assumiu a liderança provisória, mas pode ser ultrapassada por Napoli e Roma, que jogam contra Milan e Lazio, respectivamente, além de ser alcançado em pontos por Fiorentina e Juventus, que pegam Atalanta e Verona. O início do Campeonato Italiano é melhor do que o previsto.