A Internazionale anunciou nesta terça-feira a contratação de Arturo Vidal, de 33 anos. O Barcelona queria € 1 milhão para liberar o jogador, mas o acordo foi fechado apenas com pagamentos associados a desempenho. O contrato do jogador será de dois anos, com opção de um terceiro. O chileno deve vestir a camisa 22, mesmo número que usava no Barcelona e que já vestiu também na Juventus, antes de trocar para a 23, seu número favorito e que vestiu no Colo Colo, Bayer Leverkusen e Bayern de Munique, na temporada seguinte. Na Inter, o 23 é Barella.

Com isso, o técnico Antonio Conte ganha um jogador que pediu e com quem já trabalhou na Juventus. O chileno traz força física e dinamismo ao meio-campo do time, em característica um pouco diferente dos jogadores que já estão lá. Além disso, um dos pontos positivos, na visão da comissão técnica interista, é sua versatilidade.

O meio-campista viajou para Milão no domingo à noite e na segunda-feira fez exames médicos para assinar o seu acordo com a Inter. Depois dos exames, foi direto ao Centro de Treinamento em Appiano Gentile para encontrar-se com o grupo e com o técnico. Alexis Sánchez, também chileno, foi o guia do novo companheiro de Inter, que traz a experiência do futebol italiano pela Juventus, que defendeu de 2011 a 2015.

Vidal tem dinamismo, força e gols, algo que os atuais meio-campistas do time não estão acostumados a fazer. Com personalidade forte e liderança, Conte sabe que o chileno pode trazer experiência internacional a alguns dos jogadores do time, como Nicolò Barella, um dos principais nomes do setor, que tem 23 anos. Vidal pode atuar tanto na linha de meio-campistas centrais quanto mais à frente, com um trequartista, mas com força a vitalidade, algo que Conte aprecia – e que Christian Eriksen nem sempre consegue oferecer.