A Internazionale perdeu o fim da meada nesta temporada. Depois de um início de campanha arrasador na Serie A, o time de Luciano Spalletti não consegue mais se achar. No entanto, se permanece sem convencer, ao menos se reencontra com as vitórias e segue na luta por um lugar na próxima Liga dos Campeões. Neste sábado, mesmo distantes do brilhantismo, os nerazzurri bateram o Benevento por 2 a 0. Reassumem provisoriamente a terceira colocação, com 51 pontos, embora possam ser ultrapassados por Roma e Lazio ao final da rodada.

Pela primeira vez desde que chegou a Milão, Rafinha apareceu entre os titulares da Inter. Compunha quarteto ofensivo com Antonio Candreva, Éder e Ivan Perisic. Os nerazzurri, contudo, tiveram uma atuação tenebrosa no primeiro tempo. As vaias se ouviam no San Siro desde os primeiros minutos e o time não conseguiu criar ofensivamente. Enquanto isso, o Benevento mandava em campo. Finalizou mais e fez Samir Handanovic trabalhar. Além disso, os visitantes saíram na bronca com a arbitragem, sobretudo por um carrinho criminoso de Andrea Ranocchia em Sandro que sequer rendeu cartão.

Na volta para o segundo tempo, o Benevento continuava com sua postura aguerrida e chegou a ter um pênalti assinalado a seu favor, logo depois cancelado pela consulta ao VAR. A vitória da Inter dependeu essencialmente das bolas paradas, com a participação dos zagueiros. O primeiro gol saiu aos 21 minutos, em cobrança de escanteio que passou por todo mundo e Milan Skriniar completou no segundo pau. E o segundo aconteceu três minutos depois, em falta cobrada por João Cancelo, que Ranocchia cabeceou dentro da área. Ao final, os visitantes ficaram com um a menos, diante da expulsão de Nicolas Viola. Alívio dos interistas, mas longe da satisfação plena.

Com 51 pontos, a Inter ainda aproveita a pontuação construída no primeiro turno. Precisa secar a Roma e a Lazio, que ultrapassam os nerazzurri com vitórias simples no domingo. E recobrar os sentidos a tempo das duas pedreiras nas rodadas à frente. No domingo da próxima semana, o time de Luciano Spalletti faz o clássico contra o embalado Milan. Sete dias depois, será a vez de receber o Napoli. Dificuldades extremas, que ou dão uma injeção de ânimo aos interistas ou afundam mais a equipe. Já na outra ponta da tabela, o Benevento permanece na lanterna, a 11 pontos de sair do Z-3, mas demonstrando poder de reação pelas contratações recentes.