Ainda sem mostrar um grande futebol, a Internazionale jogou o suficiente para vencer o Lille por 2 a 1 nesta quarta-feira, em Milão, pela quarta rodada da fase de Grupos da Liga dos Campeões.

Com o resultado, o time nerazzurro agora soma nove pontos e se consolida de vez na liderança do Grupo B. O Lille, com dois, ocupa a última posição.

A Internazionale começou a partida com tudo e logo no primeiro minuto Diego Milito foi lançado e acertou o travessão do goleiro Mikaël Landreau. O Lille, acuado no início, passou a equilibrar o jogo, conseguindo alguns escanteios e atacando com relativo perigo.

Quando o jogo já parecia igual e a pressão da Inter parecia amenizada, os nerazzurri abriram o placar. Wesley Sneijder cobrou escanteio e Walter Samuel subiu mais que a defesa francesa para testar a bola para as redes.

Atrás no placar, o Lille buscou o ataque, teve maior posse de bola e chegou a assustar o goleiro Luca Castellazzi em algumas ocasiões. Mas não conseguiu o empate.

Após o intervalo, a Inter começou com tudo novamente. Logo aos dois minutos, Diego Milito perdeu um gol inacreditável, livre de marcação e só com o goleiro Landreau pela frente. O mesmo Milito ainda perdeu mais uma chance antes de ampliar o placar aos 20 minutos, após belo cruzamento de Javier Zanetti.

Mesmo com dois gols de desvantagem, porém, o Lille manteve a dignidade e seguiu atacando. E ganhou um “prêmio de consolação” aos 38 minutos, quando Túlio De Melo diminuiu o placar.

Ficha técnica

Internazionale 2×1 Lille

Local: Giuseppe Meazza, em Milão (ITA)
Data: 02/nov, quarta-feira
Árbitro: Wolfgang Stark (ALE)
Gols: Walter Samuel aos 17´/1T, Diego Milito aos 20´/2T (Internazionale); Túlio De Melo aos 38´/2T (Lille)
Cartões amarelos: Walter Samuel (Internazionale); David Rozehnal e Frank Béria (Lille

Internazionale
Luca Castellazzi, Javier Zanetti, Lúcio, Walter Samuel e Cristian Chivu; Thiago Motta, Dejan Stankovic, Esteban Cambiasso e Wesley Sneijder (Ricardo Álvarez aos 22´/2T); Diego Milito (Joel Obi aos 45´/2T) e Mauro Zárate (Giampaolo Pazzini aos 34´/2T). Técnico: Claudio Ranieri.

Lille
Mikäel Landreau, Mathieu Debuchy, David Rozhenal, Aurélien Chedjou e Frank Béria; Rio Mavuba, Benoit Pedretti, Joe Cole (Dimitri Payet aos 26´/2T) e Eden Hazard; Moussa Sow (Ludovic Obraniak aos 15´/2T) e Ireneusz Jelén (Túlio De Melo no intervalo). Técnico: Rudi Garcia.