O Athletic Bilbao faz uma temporada decepcionante no Campeonato Espanhol. Depois dos bons momentos sob as ordens de Ernesto Valverde, José Ángel Ziganda encabeça um trabalho bastante questionável e os leones não engrenam. O 13° lugar na tabela afasta os bascos da briga pela classificação às copas europeias e apenas pela incompetência dos concorrentes é que não deixa a ameaça de rebaixamento. Já são cinco rodadas sem vencer. E se há uma esperança aos alvirrubros, ela se concentra na Liga Europa. Após um início ruim na fase de grupos, pegou embalo e avançou na liderança da chave. Já nesta quinta, deu um passo fundamental rumo às oitavas de final, batendo o Spartak Moscou dentro da Otkrytiye Arena. O destaque, mais uma vez, foi Aritz Aduriz. Com dois gols, o veterano possibilitou o triunfo por 3 a 1 e ainda assumiu a artilharia isolada do torneio.

Desde o retorno a San Mamés, Aduriz tem sido o protagonista do Athletic. O centroavante voltou aclamado pela torcida, enquanto estava no Valencia, com seu nome gritado em um jogo pela seleção basca. E apesar do ótimo desempenho de Fernando Llorente na temporada em que os leones chegaram à final da Liga Europa, o veterano fez com que ninguém sentisse falta do antigo homem de referência – sobretudo depois de sua saída litigiosa rumo à Juventus. Que a idade fosse uma contraindicação, o camisa 20 demonstrou uma fome de gols nunca vista antes em sua carreira.

Nas últimas seis temporadas do Campeonato Espanhol, contando a atual, Aduriz assinalou 92 gols – uma marca excelente para quem não é exatamente Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo. Além disso, continuou balançando as redes pela Liga Europa. Nas duas edições anteriores do torneio continental, o veterano manteve a média de um tento por partida. Foram 10 em 11 aparições durante 2015/16, terminando com a artilharia. Já em 2016/17, somou sete em seis jogos, vice-artilheiro. E na atual campanha, não fica atrás.

Nas preliminares, que não contam para as estatísticas oficiais, Aduriz assinalou três gols em quatro partidas. A reação na fase de grupos também dependeu de seu faro, com cinco gols em seis partidas – todos marcados nas quatro rodadas finais. Até o show em Moscou nesta quinta. O veterano abriu o placar aos 21, fintando o goleiro antes de bater às redes vazias, e ampliou aos 38, oportunista, aproveitando cobrança de falta que desviou na barreira. Mikel Rico ainda marcaria o terceiro antes do intervalo, em chute mascado, enquanto Luiz Adriano manteve o Spartak vivo ao descontar no segundo tempo. O reencontro em San Mamés, de qualquer forma, está nas mãos dos leones.

Com sete gols em sete partidas, Aduriz se torna o artilheiro isolado, superando outros três jogadores. E também mira a história da Liga Europa. Somando também a herança da época de Copa da Uefa, o basco é o quarto maior goleador da competição em todos os tempos. Nesta quinta, considerando os jogos preliminares, ele se tornou o quarto com mais tentos, 30 no total, superando o alemão Dieter Müller. E se os gols por fases qualificatórias forem excluídos, o veterano é o quinto, empatado com o italiano Alessandro Altobelli. Na contagem geral, é mais difícil ambicionar a liderança geral, com os 40 gols de Henrik Larsson. Mas na que considera apenas dos grupos em diante, com 25 bolas nas redes, o ídolo do Athletic está a apenas seis do recorde do sueco.

Se os leones tiverem vida longa nesta Liga Europa, Aduriz pode assumir o topo da lista ainda nesta temporada. Será a sua oportunidade de ouro. Com 37 anos recém-completados, o centroavante possui contrato com o Athletic até junho de 2019. Resta saber se, diante do momento desfavorável de seu clube, ele terá a chance de reaparecer na competição continental. Dependendo apenas do rendimento atual, porém, a carreira de Aduriz pode se alongar ainda mais. Quem sabe para que, em 2020 ou 2021, ele consiga estabelecer um recorde digno ao seu talento. Por aquilo que se viu na Rússia, há vontade para tanto.

Maiores artilheiros da Liga Europa / Copa da Uefa

Henrik Larsson – 40 gols no total / 31 sem preliminares
2° Klaas-Jan Huntelaar – 34 gols no total / 30 sem preliminares
Radamel Falcao García – 31 gols no total / 30 sem preliminares
Aritz Aduriz – 30 gols no total / 25 sem preliminares
Dieter Müller – 29 gols no total / 29 sem preliminares
Shota Arveladze – 27 gols no total / 24 sem preliminares
Alessandro Altobelli – 25 gol no total / 25 sem preliminares