InglaterraPremier League

Depois de levar oito do Southampton, goleiro do Sunderland quer reembolsar torcedores

Nenhum jogador do Sunderland ficou tão envergonhado pelo massacre por 8 a 0 sofrido para o Southampton quanto o goleiro Vito Mannone. Se é humilhante para quem está em campo, tentando evitar os ataques adversários, imagina para aquele que tem que ficar buscando a bola no fundo da rede? O vexame foi tão grande que Mannone está até mesmo disposto a convencer seus colegas de time a fazerem uma vaquinha e reembolsar os torcedores que foram até Southampton.

VEJA TAMBÉM: Podolski deu uma resposta sensacional à especulação de que poderia ir para o Tottenham

Em declarações publicadas pelo site da BBC, Mannone revelou a vontade de ressarcir os cerca de 2500 torcedores que viajaram mais de mil quilômetros para apoiar o time no St. Mary’s Stadium e voltaram para casa com uma dor de cabeça do tamanho da goleada.

“Eu vou pessoalmente conversar com o time para ver se é possível pagarmos pelos ingressos e pela viagem deles (torcedores). Realmente acho que precisamos fazer isso. Devemos fazer porque não colocamos o pé, não trabalhamos duro. Começamos bem o jogo, mas depois que sofremos o primeiro gol jogamos a toalha, e eu me incluo nisso. É difícil para nós, mas é muito difícil para eles também. É um momento difícil”, afirmou o goleiro.

Embora a intenção seja muito boa, já tem torcedor do Sunderland descartando essa possibilidade, pois sairia muito caro para cada jogador. Chris Thompson, editor da fanzine do clube, mostrou preocupação com o precedente que a situação abriria e afirmou em entrevista à BBC: “A logística é complicada. O reembolso do ingresso pode ser suficiente, como um gesto”.

O custo estimado do reembolso completo como planejava Mannone em suas primeiras declarações seria de aproximadamente £ 450 mil, o que demandaria £ 25 mil de cada um dos atletas que viajaram para o jogo. Thompson acha a medida desnecessária. “Foi vergonhoso, e o Sunderland é a piada do futebol inglês no momento. Mas isso é certo para o futebol? São três pontos que não ganhamos. E se vencermos o Arsenal em casa na semana que vem tudo será esquecido”, comentou o torcedor.

Embora seja mesmo louvável a intenção de Mannone e o sentimento por trás dela, Thompson tem razão. Quando se escolhe um time para torcer, você sabe que estará se arriscando a momentos como o vivido pelos Black Cats no sábado. A derrota foi humilhante, é verdade, mas imagina se isso vira moda? Apoiar seu time não é como contratar um serviço. Ainda assim, repito, é muito louvável que o goleiro tenha admitido publicamente a apatia da equipe e a necessidade de reação – e tudo isso fora dos moldes de respostas protocolares. O orgulho precisa ser reconstruído, mas o respeito do torcedor Mannone não perdeu.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo