Você já está acostumado a ler aqui Uma Saga de FM, onde Gabriel Dudziak conta ele levou o Instituto, um pequeno clube argentino, a não só chegar à primeira divisão como se tornar uma potência da América do Sul. Esse é um tipo de história que estamos acostumados a ver no Football Manager, mas que só existe porque o futebol tem histórias como estas de verdade. Foi o que aconteceu neste fim de semana, quando o North Ferriby United, de uma distante sexta divisão, onde o futebol já é regionalizado, conquistou um título em Wembley contra um de uma divisão superior. O título da Trophy tornou-se um épico e quem já dirigiu times pequenos no Football Manager sabe o quanto uma conquista como essa, que parece pequena perto das superestrelas e dos bilhões da Premier League, mas que é tão grande como uma Copa do Mundo.

LEIA TAMBÉM: O estádio que recebeu um jogo da Copa de 66 por causa de uma corrida de cães em Wembley

Vamos começar explicando o que é a competição. Bem-vindos à FA Trophy, a Copa que reúne os times da quinta à oitava divisão do futebol inglês. Esta é uma Copa que permite que times longe do glamour e do dinheiro da Premier League desfrutarem um pouco do maior palco do futebol inglês: Wembley. A final da FA Trophy neste domingo reuniu um time da , o Wrexham, de Gales, e o North Ferriby United, ainda menor que o rival e disputando a sexta divisão. O primeiro era favorito, mas o futebol permitiu uma história épica que levou o segundo ao título.

Esta é uma Copa realizada pela Football Association, a federação inglesa, que é quem organiza divisões inferiores do país. As quatro primeiras divisões possuem instituições próprias. A primeira divisão é a Premier League, que você conhece, com administração separada. A segunda (Championship), terceira (League One) e quarta (League Two) divisões são organizadas pela Football League. Por isso, os times da quinta divisão para baixo são chamados de non-leagues.

Olhando pelos nomes talvez você não saiba, mas o Wrexham é um time muito maior que o North Ferriby United. O galês Wrexham chegou a disputar uma competição europeia, a Recopa (que reunia os campeões de copas nacionais pela Europa) na temporada 1975/76. Foi como campeão da copa de Gales, que o time já venceu 23 vezes. O time já foi campeão da terceira e quarta divisão, alem de já ter lavantado os troféus da Football League Trophy – que falamos aqui – e da FA Trophy, em 2012/13. É o terceiro time mais importante de Gales, atrás do Swansea e do Cardiff. Assim como Cardiff e Swansea, o Wrexham disputa as competições na Inglaterra. Atualmente, está na quinta divisão, a Conference Premier, mas o time não vai muito bem. É só o 15º colocado. Vencer a FA Trophy era a chance de um título na temporada e isso nunca é desprezível.

Do outro lado, o North Ferriby United já comemorava o fato de chegar a Wembley. Um time da sexta divisão estar lá é um feito. A Conference Premier, de onde vem o Wrexham, é a divisão nacional dos non-leagues, onde os times têm, em geral, uma estrutura profissional. Dali para baixo, os times são regionais e basicamente semiprofissionais, como é o caso do North Ferriby United. O time posou para fotos e já se considerava vencedor. O que não quer dizer que não lutaria pela vitória. E assim foi. Perdendo por 2 a 0, gols de Louis Moult e Jay Harris, o North Ferriby teve que buscar um empate improvável. Improvável porque eram 14 minutos do segundo tempo e o time que era melhor vencia confortavelmente. Mas o empate veio, graças a gols de Liam King, de pênalti, aos 31 minutos e de Ryan Kendall, que entrou no segundo tempo para marcar o gol decisivo aos 41 minutos. Empatado por 2 a 2, o jogo foi para a prorrogação.

LEIA TAMBÉM: Clube inglês recordará na camisa seus heróis que se sacrificaram na Primeira Guerra Mundial

Veio então a virada, ainda mais maluca, do North Ferriby United, mais uma vez marcado por Kendall, que se candidatava a herói do dia. Só que o Wreham empatou o jogo com outro gol de Louis Moult e a decisão ficaria para o momento mais emocionante do futebol: as disputas de chutes na marca da cal, os pênaltis. Foi lá que o goleiro Adam Nicklin tomou o posto de Kendall como herói do título. A disputa foi acirrada e ele defendeu três cobranças para levar o seu time a uma vitória por 5 a 4, diante de 14.585 pessoas no maior estádio inglês.

Foi o maior título da história do North Ferriby United, que antes tinha conquistado apenas títulos de divisões regionais. É o primeiro título de Copa, em Wembley, para um time de uma cidade de pouco menos de quatro mil pessoas e a 240 quilômetros de Londres. Uma cidade que viu o seu time vencer um adversário mais forte. “É inacreditável para um clube de futebol como nós”, disse Billy Heath, técnico do time. “É meio um conto de fadas e eu tenho certeza que os rapazes, o presidente e todo mundo envolvido irá aproveitar isso por um longo tempo. Para mim, ainda não caiu a ficha. Tudo está um pouco embaçado. Talvez em alguns dias seja diferente”, continuou o treinador.

“Eu achava antes do jogo que se nós conseguíssemos impor o nosso jogo ao Wrexham, nós tínhamos uma chance. Nós éramos uma grande , mas eu disse aos jogadores que se eles acreditassem, nós tínhamos uma chance. Perdendo por 2 a 0, não parecia assim. Nós respeitamos demais o Wrexham nos primeiros 25 minutos. Mas nós nos fixamos nisso e no intervalo a conversa com o time foi sobre nos impormos a eles”, continuou Heath. “Eu acho que os caras mostraram uma tremenda resiliência e uma vez que o placar estava 2 a 1, nossos jogadores sentiram o cheiro que o Wrexham estava em choque”, explicou o técnico. “Nós devíamos ter ganhado no tempo normal, obviamente, nós conseguimos no fim. Foi um grande dia para esse clube de futebol”, declarou.

Uma história que poderia ser de Football Manager. Mas só existem histórias de Football Manager, que gostamos tanto de citar e falar aqui, porque o futebol é um esporte que permite que essas histórias realmente aconteçam. É por isso que somos tão apaixonados por esse esporte.