InglaterraPremier League

Show contra o Chelsea foi confirmação de que Kane é o melhor inglês da temporada

Quando o lado coletivo de um time não vai tão bem ou ainda está em processo de aperfeiçoamento, é a individualidade de um jogador que pode garantir o sucesso em grandes jogos. Essa descrição se encaixa perfeitamente para Harry Kane, que apesar de ter apenas 21 anos assumiu um papel de protagonismo fantástico no Tottenham nesta temporada. Já apontado por muita gente que acompanha a Premier League como o melhor inglês da atualidade ao lado de Rooney, o garoto dos Spurs se isolou nesta comparação – pelo menos por enquanto – ao decidir com dois golaços um jogo do tamanho desse contra o Chelsea. Sobretudo pelo placar de 5 a 3, que nem o mais otimista torcedor do Tottenham poderia ter previsto.

VEJA TAMBÉM: Em poucos minutos, Lampard justifica City ter prorrogado seu empréstimo

Contra Swansea, Hull City e Aston Villa, Kane já havia sido decisivo em dias de atuação não muito boa do Tottenham. Contra os Villains, em especial, de maneira direta, com um gol nos minutos finais. Esse papel, aliado aos ótimos números, já o credenciavam como um dos melhores da liga em 2014/15 – soma, agora, 17 gols em 26 jogos em todas as competições. Faltava apenas um desempenho parecido em uma partida grande como a deste primeiro dia de 2015. Certamente, o ano do atacante começa melhor que a encomenda.

Kane não só foi decisivo como o fez de maneira brilhante. Fez dois golaços, o primeiro deles sendo o do empate em 1 a 1 em um momento em que o Chelsea pela primeira vez estava melhor em campo. Sua bomba de fora da área após dribles curtos recolocou os donos da casa no jogo e abriu caminho para os dois gols seguintes, ainda no fim da primeira etapa, que colocaram os Spurs em condições de conduzirem o clássico de maneira mais tranquilo, apesar de o Chelsea seguir tentando o empate.

O segundo dos golaços, precedido por um belo giro em cima de Matic, foi o que matou de vez os Blues. Logo no começo do segundo tempo, tirou do time de Mourinho a confiança de que dava para evitar a derrota. Nem mesmo Hazard, que individualmente também teve uma grande atuação, pode mudar isso.

Pelos números, pela participação ativa que tem regularmente, a cada fim de semana, no jogo ofensivo do Tottenham, pelo futebol agradável para quem lhe assiste e por conseguir tudo isso com tão pouca idade, Kane é o melhor jogador inglês dessa primeira metade de temporada. Talvez só Lampard tenha sido tão legal de se ver.

O fato de Kane ter apenas 21 anos e já demonstrar esse nível de futebol claramente empolga, sobretudo o torcedor inglês. Carente de títulos internacionais, o país se agarra a qualquer jovem talento que emplaca uma boa sequência de jogos. Talvez essa expectativa por alguém que conduza os Three Lions a mais uma glória nos grandes palcos represente uma ameaça para o desenvolvimento do atacante do Tottenham. É preciso ter em mente os erros do passado para evitá-los no futuro. Mas os motivos para acreditar que Kane possa ser um craque nos próximos anos estão aí, bem evidentes.

Veja os golaços de Kane:

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo